Hamartoma

Os hamartomas são tumores benignos muito comuns, focais, de causa ainda não esclarecida, e que possuem a mesma composição dos tecidos que o cercam, com ambos crescendo na mesma proporção. Todavia, o hamartoma cresce de forma desorganizada.

Este tipo de tumor é mais comum nos pulmões, embora possa afetar coração, rins, hipotálamo, baço, pele (especialmente face, lábios e pescoço), dentre outros órgãos.

O hamartoma pode ser assintomático. Contudo, pode causar desconforto em decorrência da pressão que exerce sobre órgãos ou tecidos próximos a ele. A sintomatologia varia de acordo com a localização do tumor. Quando nos pulmões, geralmente são assintomáticos; no coração pode levar à insuficiência cardíaca; no hipotálamo costuma ser sintomático, podendo levar a convulsões, problemas visuais, irritabilidade e puberdade precoce. Outro risco que o hamartoma oferece é o de hemorragia grave, pois estes tumores podem interferir nos vasos sanguíneos. Hamartomas esplênicos são incomuns, mas são perigosos, pois pode ocasionar anormalidades hematológicas e ruptura espontânea do baço.

Múltiplos hamartomas pode caracterizar a síndrome de Cowden.

O diagnóstico inclui:

  • Exames de imagem, como radiografias;
  • Histopatologia;
  • Punção aspirativa por agulha fina.

O tratamento fica na dependência da localização do hamartoma, e se ele causa sintomas ou não. Pode ser feita a ressecção cirurgia do tumor, porém, se ele é assintomático, recomenda-se não removê-lo, porém deve ser mantido sob observação.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Hamartoma
http://lungcancer.about.com/od/Lung-Nodules-and-Masses/a/What-Is-A-Hamartoma.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Neoplasias