Governo atingirá apenas metade da meta de vagas para o Pronatec até 2018

08/09/2015 - 09h25 - Por Thaís Ferraz





O governo federal não atingirá a meta de proporcionar 12 milhões de matrículas no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) até 2018. De acordo com os dados do Plano Plurianual, divulgado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o número chegará apenas na casa dos 6,3 milhões. As informações são do Portal G1.

O MEC informou que, devido aos cortes orçamentários, os programas educacionais estão passando por revisões de metas. No dia 31 de julho, o governo publicou um decreto presencial que confirmava cortes extras e recursos no Ministério da Educação, no Ministério da Saúde e no PAC. O Ministério da Educação, que já havia sofrido um corte de R$9,5 bilhões em maio, recebeu um corte adicional de R$1,16 bilhão, totalizando quase 11 bilhões de reais bloqueados neste ano.

O Pronatec não foi o único afetado pelos cortes. Na última semana, a Folha de S. Paulo apurou que o programa Ciência sem Fronteiras foi congelado e não oferecerá novas bolsas por tempo indeterminado.

O Pronatec foi criado pelo Governo Federal em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. O público beneficiado pelo programa é composto por estudantes do Ensino Médio da rede pública, inclusive da Educação de Jovens e Adultos, trabalhadores, e beneficiários dos programas federais de transferência de renda.

Mais informações na página do Pronatec.