Feno

O feno é uma mistura de forragens ceifadas e secas, geralmente gramíneas e leguminosas, que passam por um processo de desidratação e é  amplamente utilizada na alimentação de ruminantes. Quando é  retirada a água da forragem, ela é capaz de manter seu valor nutritivo permitindo uma armazenagem por longo período de tempo sem que haja deterioração dos seus princípios nutritivos. Este processo recebe o nome de fenação.

Feno. Foto: Fesus Robert / Shutterstock.com

Feno. Foto: Fesus Robert / Shutterstock.com

Esta técnica é de extrema importância para a estocagem de alimentos para os animais consumirem no período de seca, entretanto, esta prática pode se estender o ano inteiro em sistemas onde não há a prática de pastejo. Em escala agroindustrial, este é um processo mecanizado, já em casos de produção em pequena escala (artesanais), a utilização de mecanização é muito pequena, sendo utilizadas mais ferramentas manuais, como garfo, alfanje, enfardadeira manual, entre outras.

Os melhores fenos são derivados de forrageiras que possuem mais folhas do que talos, como por exemplo, capim jaraguá, pangola, quicuio, estrela, coast-cross e rodes. A qualidade do feno pode ser analisada de acordo com os itens a seguir:

  • Estádio de maturidade da planta;
  • Espécie forrageira;
  • Composição química da forrageira;
  • Relação folha : caule;
  • Forma física da planta;
  • Impurezas presentes no feno;
  • Danos ou deterioração durante o corte e estocagem;
  • Presença de componentes antinuticionais, como por exemplo, alcalóides.

Uma das coisas mais importantes durante um procedimento de fenação é  a velocidade de desidratação, sendo essencial para que haja a produção de um feno de boa qualidade. Para que seja considerado um bom feno ele deve ser proveniente de uma forragem cortada no momento adequado, com um processo de secagem bem feita, rápida sem a ocorrência de chuvas e proveniente de um solo adubado.

As etapas da fenação consistem em:

  • Ceifa: deve ser realizada em tempo bom e seco;
  • Viragem: após o procedimento anterior, o material deve ser virado diversas vezes, facilitando deste modo a secagem do feno através da ação do vento e do sol;
  • Enleiramento: caso o material não esteja seco ao fim do dia, são feitas as leiras, que no dia seguinte serão desfeitas. Este procedimento evita que caso chova, o feno seja lavado;
  • Enfardamento. Ao momento de realização deste procedimento, o ideal é que a umidade do feno esteja entre 20 a 22%.

Fontes:
http://www.forragicultura.com.br/arquivos/FENA%C3%87%C3%83OFORRAGEIRASTROPICAIS.pdf
http://pt.shvoong.com/exact-sciences/1784523-feno-fena%C3%A7%C3%A3o/
http://www.agronomia.com.br/conteudo/artigos/artigos_feno_fenacao.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Feno

Arquivado em: Pecuária, Zootecnia