Ferrugem do Café

Historicamente antiga (desde 1869), a Ferrugem do Café é uma doença fúngica que se manifesta nas folhas do café, se não é controlada, põe a plantação inteira a perder. Como podemos notar na figura abaixo, as manchas começam a surgir na face abaxial (inferior) das folhas, num tom marrom claro ou amarelado. Com o tempo e sem o devido tratamento as machas passam para o lado adaxial das folhas e depois ocorre o desfolhamento do vegetal.

Normalmente o tratamento o acontece com fungicidas à base de cobre diretamente sobre o vegetal ou ainda são utilizados fungicidas granulados diretamente no solo. É um perigo não ter um controle imediato pois essas massas coloridas que vemos na verdade são massas de esporos dos fungos, e como é leve pode sofrer dispersão através da ação do vento, ou da água da chuva. Bem como qualquer fungo, esse tipo também adora umidade, temperaturas amenas (entre 20 e 24°C), ambientes sombrios e os orvalhamentos noturnos.

O prejuízo para a planta e para o agricultor é notório. Vai desde a deformação da planta acometida até a perda de grãos e morte do vegetal. Com isso a atenção do cuidador tem de ser redobrada, e os malabarismos para não perder a plantação e para não deixar se alastrar essa ferrugem passam a ser parte da diária do agricultor.

Nas safras seguintes ao surgimento da doença é quando será possível perceber mais claramente o grau de perdas e prejuízos, fatos que vão variar de acordo com os tratos que foram dados ao vegetal, com o nível para o qual evoluiu a doença, com o tratamento e a constante observância pós-infecção.

Bibliografia:
http://www.revistacafeicultura.com.br/index.php?tipo=ler&mat=3563
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ferrugem-do-café