Tulipa

A tulipa é um vegetal que pertence à divisão das angiospermas, plantas que produzem florações, e à família das liliáceas. Encontrada no nosso Planeta em pelo menos cem espécies, ela apresenta folhagem alongada, ovalada ou no formato de lanças. Do núcleo destas folhas ergue-se um caule aprumado, no qual desponta uma única flor constituída de seis pétalas.

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Liliales
Família: Liliaceae
Gênero: Tulipa

Esta planta revela feições e colorações múltiplas. Hoje há inúmeros espécimes e incalculáveis híbridos em variadas cores, tonalidades coloridas e outros apresentando extremidades com diversos picotes. Seu bulbo, na verdade um falso órgão, porque o verdadeiro, em um vegetal, está abaixo da terra, possui uma substância com propriedades alcalinas que, ao ser manuseada, libera um pó que pode desencadear rinites e até crises asmáticas.

No Brasil a cultura desta planta se deve ao empenho do produtor Klaas Schoenmaker, proprietário da fazenda Terra Viva, localizada em Holambra. Esta herdade é responsável, hoje, pela maior safra brasileira de tulipas. Anualmente o cultivo delas se amplia, e não será surpresa se, dentro em breve, Holambra, intitulada a cidade das flores, se transformar na terra das tulipas.

Este é realmente um feito e tanto, pois este vegetal não se amolda muito bem às temperaturas do Brasil. Mas pode-se estimular a tulipa a produzir pelo menos mais uma leva de flores ao se recriar, no solo brasileiro, o clima de seu recanto natural. As condições de cultivo neste país levam os especialistas a recomendar ao consumidor que, ao comprar um vaso destas flores, opte pelas que estão em botão, o que permitirá a ele aproveitar por mais tempo suas qualidades.

Além disso, a planta deve ser preservada em um canto luminoso e no qual a temperatura permaneça amena; vento e sol intenso são adversários das tulipas. Algumas pessoas chegam a depositar gelo sobre a terra contida no vaso, pelo menos duas vezes ao dia, para reduzir o calor.

Embora muitos acreditem que este vegetal procede da Holanda, uma vez que a publicidade sempre a associa a este país, na realidade ele provém da Turquia, sendo transportado para o território holandês aproximadamente em 1560, quando Conrad von Gesner, estudioso de botânica, as classificou, no ano de 1559. A escolha de seu nome se baseou no termo ‘tulipan’, que tem o significado de ‘turbante‘, uma vez que a morfologia desta flor é similar a esta espécie de touca usada pelos orientais. Há quem diga, também, que a tulipa veio da China, e posteriormente se disseminou pelas regiões do Cáucaso e da Pérsia.

Uma tulipa dura aproximadamente dez dias. O ideal é que, após a perda do frescor das flores, elas sejam aparadas junto com a folhagem. Os bulbos, livres de impurezas e conservados em temperatura amena por mais ou menos três meses, sem jamais serem expostos a superfícies líquidas, devem ser plantados novamente em outro vaso, com terra vegetal úmida. Recomenda-se que este recipiente seja envolto em plástico e armazenado no freezer por seis meses, em uma temperatura que oscile entre 2 e 5 °C.

Depois deste período, o vaso deve ser retirado da geladeira e abrigado em um recanto fresco e luminoso por mais dois meses, com a terra constantemente umedecida. Então se repete a permanência no congelador, pelo mesmo período, quando retorna ao local ameno; a flor brotará novamente entre trinta a cinquenta dias.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tulipa
http://www.jardimdeflores.com.br/floresefolhas/A19tulipa.htm
http://tudosobretulipas.blogspot.com