Piromania

A piromania é caracterizada pelo prazer mórbido em provocar incêndios propositalmente. Geralmente, a pessoa que apresenta este transtorno passa por momentos de tensão ou excitação afetiva em uma situação anterior ao início do incêndio. Ao mesmo tempo, o piromaníaco demonstra um grande interesse, fascínio e curiosidade pelo fogo, formas de queimar objetos, entre outras aplicações.

Uma característica observada em indivíduos que possuem este transtorno é sua constante presença perto de incêndios em seus arredores, eles costumam observar o fogo queimando casas, carros, etc. Podem também alardear incêndios falsos e sentem prazer por instituições como o corpo de bombeiros, equipamentos anti-fogo e profissionais associados com a luta contra o fogo. Alguns desses fixados acabam tornando-se bombeiros, outros provocam incêndios para se afiliar à instituição e alguns costumam ficar algum tempo próximo aos bombeiros.

Os indivíduos com esta perturbação sentem prazer, exultação ou liberação de tensão ao provocarem incêndios, assistirem seus resultados ou participarem da guerra contra o fogo. Além disso, as pessoas acometidas pela piromania podem planejar uma série de preparativos antes de ocasionarem um incêndio. Alguns são até indiferentes às consequencias do fogo contra a vida das pessoas ou a destruição de propriedades, ficando satisfeitos ao causarem danos materiais, consequencias legais, ferimentos, danos a outras pessoas ou a si mesmo.

A maior parte dos comportamentos incendiários ocorre principalmente durante a adolescência, cerca de 40% das pessoas detidas nos E.U.A. por provocarem incêndios são menores de 18 anos. Durante a infância, a piromania é raramente encontrada. A conduta incendiária nas crianças é geralmente associada com o Transtorno da Conduta, o Transtorno de Ajustamento ou o Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade. O transtorno incendiário ocorre com maior freqüência em homens, principalmente naqueles com a desenvoltura social deficitária e problemas no aprendizado.

É importante frisar que este tipo de comportamento não tem como objetivo a obtenção de lucro monetário, imposição de ideias políticas ou ideológicas (a Ku Kux Klan queimava cruzes e tinha o fogo como espécie de símbolo contra os negros, mas seus membros não podem ser considerados piromaníacos), encobrimento de pistas em atividades criminais, expressão de ódio ou vingança, melhoria das condições de vida, ascensão social ou em resposta a uma alucinação.

Antes de realizar o diagnóstico para a piromania, é necessário que sejam descartadas outras causas do comportamento incendiário, que podem estar associadas à obtenção de lucro, vingança, sabotagem, fins políticos como protestos e atos terroristas ou obtenção de reconhecimento público, como no caso de pessoas que criam incêndios para depois descobrí-los, desfazê-los e se passarem por heróis.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Piromania
http://virtualpsy.locaweb.com.br/dsm_janela.php?cod=122
http://dic.busca.uol.com.br/result.html?t=10&ref=homeuol&ad=on&q=Piromania&group=0&x=31&y=14
http://en.wikipedia.org/wiki/Pyromania

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Psiquiatria