Cátaros

Originado da palavra grega καϑαρός katharós, que singnifica puro, o catarismo era um movimento cristão que ocorreu na região Sul da França e na parte Norte da Itália no fim do século XI e foi até o começo do século XIV. Os cátaros eram considerados heréticos pela Igreja Católica e suas ideias são paralelas às crenças do gnosticismo, dos paulicianos (Oriente Médio) e dos bogomilos (Reino dos Búlgaros).

Gnósticos e maniqueístas, os cátaros acreditavam na existência do Bem e do Mal. Para eles, a existência do Mal era ontológica, o que os tornava maniqueus. Em contrapartida, se intitulavam como os únicos e verdadeiros bons cristãos, o que os faz serem lembrados na história como a seita cristã maniquéia. Além disso, incluíam em sua doutrina algumas características da mensagem sincrética do iniciado persa Mani, que espalhou a doutrina gnóstica pelo mundo antigo.

Algumas crenças dos cátaros eram que toda a matéria existente no mundo havia sido criada pelo deus do mal com o objetivo de aprisionar o Deus bom. Desta forma, torna-se maligno o universo material e seu criador, o que faz as ideias do catarismo entrarem em conflito com as do catolicismo, que prega que um Deus do bem criou o mundo e as pessoas. Conhecido como Demiurgo, seria um Deus menor e criador do mundo material, seria a fonte do divino e o princípio de todas as coisas.

Com esta concepção de que todo plano material representava o Mal, eram contra a maternidade, pois alegavam que a "mater", ou seja, a mãe, estaria produzindo mais matéria a aumentando o mal presente no mundo. Eles afirmavam que a mulher, quando grávida, estaria possessa, pois ao gerar mais matéria, tornaria-se a fonte de todo o mal, pois um ser humano seria incapaz de gerar seres espiritualizados. De acordo com os cátaros, todo ser que nasce neste mundo já nasce imperfeito, possuindo um Karma. Casar e procriar eram duas coisas consideradas como obras do Deus Mal, mas ainda assim eram uma benção pois livrariam os homens de uma maior degeneração.

Trajetória dos Cátaros em Linha do Tempo

1167
Criam as 4 primeiras paróquias cátaras, na França.

1198
O papa Inocêncio terceiro suspende os bispos ligados ao movimento.

1208
Um enviado do papa excomunga um nobre cátaro e acaba sendo assassinado.

1209
Tem início a cruzada contra a seita. Em Béziers, sete mil são chacinados.

1233
O papa Gregório nono ordena a Santa Inquisição a reprimir heresias.

1244
Fim da seita com duzentos cátaros queimados em Montségur.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Catarismo
http://super.abril.com.br/religiao/cataros-hereges-gracas-deus-447853.shtml
http://www.caestamosnos.org/tematicas/cataros.htm

Arquivado em: Cristianismo