Shoah

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Shoah é o termo da língua iídiche usado para definir o holocausto judeu.

Na década de 1930, a Alemanha vivia uma grande depressão em função das imposições que lhe foram feitas após a Primeira Guerra Mundial e em consequência da crise capitalista de grande impacto de 1929. Nesse contexto, chegou ao poder Adolf Hitler, que cativou a população germânica com discursos calorosos que a fizeram acreditar na recuperação e no posicionamento de liderança merecido para a Alemanha. Hitler apontava alguns fatores para justificar a situação em que a Alemanha se encontrava naquele momento, um deles seria o papel dos judeus. Esta visão foi difundida na sociedade alemã criando uma cultura de antissemitismo. Em 1939, Adolf Hitler extremou as medidas de seu governo e invadiu a Polônia, evento que deu origem a Segunda Guerra Mundial.

O antissemitismo foi parte do discurso governamental de Adolf Hitler, mas, com o advento da Segunda Guerra Mundial, passou a ser uma prática de extermínio. Os nazistas mantiveram vários campos de concentração para os quais eram enviados os judeus. Nesses campos, os prisioneiros trabalhavam forçadamente, eram cobaias das mais absurdas experiências científicas, passavam fome, sede e frio e eram exterminados com diferentes métodos. Embora possa se desconfiar que a população alemã não soubesse das atrocidades que vinham acontecendo, a realidade desses campos de concentração só se tornou pública bem próximo do fim da guerra, quando o exército nazista já estava acoado e tropas do exército estadunidense invadiram e liberaram esses cativeiros.

A política e os campos de concentração nazista vitimaram mais de seis milhões de pessoas. Desde então, o evento, que foi um genocídio do povo judeu, passou a ser identificado como Holocausto. Palavra esta que tem origem na Antiguidade, mas que, após a Segunda Guerra Mundial, passou a designar especificamente os massacres ocorridos com os judeus durante o conflito. Porém o termo não é mais adequado, segundo manifestação dos próprios judeus, pois seu significado intrínseco também é imbuído de preconceito.

O termo Shoah é originário de um dialeto alemão falado pelos judeus ocidentais e é a palavra que representa, ou substitui, o termo holocausto. Os judeus preferem usar essa expressão porque é originária do idioma de seu povo e significa calamidade. Holocausto, por sua vez, possui um significado relacionado com a prática da expiação de pecados por incineração, o que alivia o peso da catástrofe e permite a perpetuação do antissemitismo. É precisamente nesses pontos que se baseia o argumento para o uso do termo Shoah, já que a prática nazista foi um genocídio, e não qualquer manifestação de sacrifício a Deus.

Fontes:
http://www.ushmm.org/
http://dornsife.usc.edu/vhi/