Teatro Municipal de São Paulo

Considerado um cartão postal da cidade mais populosa do Brasil, o Teatro Municipal de São Paulo é um dos mais importantes lugares históricos da capital paulista. Com estilo arquitetônico semelhante e inspirado na Ópera de Paris, o teatro fica localizado no Centro Histórico da cidade, próximo à região da Praça da Sé. Sua importância histórica deve-se aos diversos acontecimentos culturais importantes que ocorreram em suas dependências como a Semana de Arte Moderna de 1922, que marcou e deu início ao Movimento Modernista no Brasil.

Na época de sua construção, a elite paulistana clamava pelo alinhamento da cidade aos grandes centros urbanos mundiais. Era necessário um centro cultural grandiloquente, onde a elite de São Paulo pudesse assistir óperas e concertos, como ocorria e países como a Itália e a Inglaterra. Então, em 1895 tem início uma discussão para a construção de um teatro para óperas. Envia-se um projeto que tramita sem sucesso na Câmara Municipal.

Três anos depois, um incêndio destrói o Tetro São José. Assim, a Câmara Municipal libera incentivos para a construção de um novo teatro. Quem apresenta a primeira proposta para construir o Teatro Municipal de São Paulo é o Escritório Técnico Ramos de Azevedo. Antes dessa primeira proposta, Cláudio Rossi, arquiteto, cenógrafo, decorador e empresário do Theatro São José, já havia apresentado um plano de construção para o então Prefeito Antônio Prado, que aproxima o arquiteto e o Escritório Ramos de Azevedo. Com isso, as obras do Teatro Municipal de São Paulo iniciam-se em 1903 e terminam em 1911. O local escolhido foi o Morro do Chá, onde ficava o Novo Teatro São José.

Arquitetura e Inauguração

O estilo mais em voga na Europa na época da construção do Teatro Municipal de São Paulo era o eclético. Os idealizadores do teatro misturaram estilo do Renascentismo com o Barroco e Art Noveau. Após oito anos de construção, a inauguração ocorreu no dia 12 de setembro com um grande número de curiosos intrigados com a grande luminosidade nas imediações do teatro. O primeiro ato inaugural foi a leitura de um trecho da obra de Carlos Gomes, “O Guarani”, depois houve a apresentação da ópera de Ambroise Thomas, “Hamlet”, com Titta Ruffo no papel principal.

Semana de Arte Moderna de 1922

A Semana de Arte moderna ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo entre os dias 11 e 18 de fevereiro de 1922. Naqueles sete dias de evento, houve uma exposição de arte modernista, apresentações de poetas, de musicais e palestras sobre o Movimento Modernista nacional e internacional. Os principais nomes deste grande acontecimento cultural brasileiro foram Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Manuel Bandeira, Antônio de Alcântara Machado, além de Menotti del Picchia, Cassiano Ricardo, Guilherme de Almeida e Plínio Salgado.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Teatro_Municipal_de_S%C3%A3o_Paulo
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cl%C3%A1udio_Rossi
http://www.micropic.com.br/noronha/liter_m1.htm
http://museuvirtualsemanaartemoderna.arteblog.com.br/

Arquivado em: São Paulo, Teatro