Direção defensiva

Direção defensiva não é um tema muito recorrente, mas a verdade é que, quando aplicada, pode fazer uma enorme diferença na vida dos condutores – e no trânsito em geral.

Isso acontece porque a direção defensiva é um conjunto de boas práticas no trânsito, o que, além de contribuir para a segurança nas vias, acaba sendo uma medida de prevenção de multas ou outras penalidades impostas por infrações no trânsito.

Você sabe o que é direção defensiva? Se ainda não está por dentro desse assunto, confira tudo o que separamos neste texto sobre o assunto e encontre uma forma mais tranquila e segura de dirigir.

O que é direção defensiva?

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) tem um manual sobre isso. Nesse manual, a definição de direção defensiva consta como “a forma de dirigir, que permite a você reconhecer antecipadamente as situações de perigo e prever o que pode acontecer com você, com seus acompanhantes, com o seu veículo e com os outros usuários da via.”

Em outras palavras, direção defensiva tem a ver com um modo mais responsável de dirigir, na tentativa de se livrar de situações supostamente perigosas e evitar, dessa forma, acidentes.

Grande parte dos acidentes no trânsito que acontecem no Brasil ocorre por alguma imprudência. Por isso, ao adotar uma postura mais afim com a direção defensiva, as chances de diminuir o número de acidentes é consideravelmente maior.

Quais são as condutas enquadradas como “direção defensiva”?

A direção defensiva conta com um manual relativamente extenso, onde estão indicadas quais são as ações que podem ser adotadas pelos condutores a fim de aumentar a segurança no trânsito.

O que é, então, agir conforme a direção defensiva? Separamos algumas dessas condutas. Veja:

1. Verifique constantemente as condições do seu veículo

Isso inclui checar a situação dos cintos de segurança, verificar que os pneus não estejam “carecas”, monitorar os dispositivos de segurança – como airbags, por exemplo –, verificar freios e realizar checkups recorrentes no seu veículo antes de sair com ele. Tudo isso colabora para um trânsito mais tranquilo, não tenha dúvidas!

2. Não dirija sob efeito de álcool

Esse cuidado não só faz parte da direção defensiva como também é uma forma de não praticar nenhuma infração. Dirigir sob efeito de álcool (e outras substâncias psicoativas) é uma infração gravíssima e pode se tornar um crime de trânsito. Além das consequências administrativas e jurídicas que essa conduta pode trazer, é um gigantesco risco para a sua segurança e de todos que circulam nas vias.

Uma boa dica é também evitar dirigir sob estresse: após uma discussão, por exemplo. Em situações assim, os níveis de atenção tendem a cair consideravelmente.

3. Dirija na velocidade permitida

Não é à toa que as vias públicas são sinalizadas com a velocidade máxima permitida para dirigir. Esse limite foi pensado segundo as características da via, com o objetivo de aumentar a segurança para quem circula no local.

Por isso, ainda que a via pareça vazia, sempre respeite o limite descrito na sinalização. Não importa se a 60 ou 100 quilômetros por hora, você provavelmente irá chegar ao seu destino. A única diferença é que, quando respeita as leis de trânsito, fará isso com mais segurança.

4. Respeite os faróis

Não são poucos os acidentes causados por pessoas que cruzaram o sinal vermelho ou que, vendo que o semáforo estava amarelo, pisaram no acelerador para ganhar tempo.

Sabendo disso, tente conter a pressa e respeite os faróis. Uma espera de poucos segundos pode fazer toda a diferença na sua vida e na vida dos outros condutores e passageiros. Pense nisso!

5. Diminua a velocidade em curvas, dias chuvosos e neblina

O bom senso é o maior aliado dos condutores. Por isso, mesmo que cuidados como diminuir a velocidade nas curvas ou em dias de visibilidade reduzida não sejam obrigatórios, vale a pena inseri-los no seu dia a dia como condutor.

Com esses cuidados (que são bastante simples), você faz a sua parte para garantir uma segurança maior nas vias.

Arquivado em: Trânsito