Trenó

É chamado de trenó ou tobogã o veículo terrestre construído geralmente a partir de duas estruturas ligadas entre si e dispostas longitudinalmente, projetada para o transporte de passageiros, de carga ou de ambos, e impulsionado por meio de tração animal ou por meio do deslizamento em uma superfície. A maioria dos trenós são utilizados em superfícies de baixo atrito, tais como neve ou gelo. Em alguns casos, podem ser utilizados na grama, lama, ou mesmo em terrenos rochosos suaves. O termo pode ser aplicado a vários veículos semelhantes existentes nas mais diversas culturas.

Trenó. Foto: Andrea Izzotti / Shutterstock.com

Trenó. Foto: Andrea Izzotti / Shutterstock.com

Mesmo após a invenção da roda, por volta do ano 2500 a.C. os veículos construídos não eram suficientemente fortes para o carregamento de volumes pesados. Além de seu alto custo, as rodas, quando não projetadas de modo correto, quebravam facilmente. Durante a pré-história, nas salinas da Europa central, os trenós eram úteis no transporte de blocos de sal, e o seu uso perdurou naturalmente em quase todas as atividades mineiras até o fim da Idade Média, quando finalmente foi substituído pelo carrinho de mão. Carroças e carroções se tornavam cada vez mais comuns na mesma época nas fazendas europeias, mas tinham pouca utilidade entre as populações montanhesas, onde grande variedade de trenós serviam no transporte de feno e de outros produtos diversos.

Assim, os trenós continuaram a ser empregados, pois eram estáveis o suficiente para tal tarefa. O homem pré-histórico também deve ter se utilizado de trenós, mas nenhum veículo de construção mais elaborado era conhecido até o fim da Idade da Pedra Polida, em torno de 6000 a.C., momento em que os homens começaram a erigir templos e túmulos usando enormes blocos de pedra. Hoje em dia, quando os membros de uma tribo primitiva matam um animal grande, costumam arrastar a carcaça sob um galho cortado de uma árvore frondosa, emulando de forma bem rústica a tecnologia do trenó.

No Oriente próximo, parece que o uso do trenó se tornou mais intenso por volta de 6000 a.C., apesar de ainda ser restrito o seu uso em terrenos irregulares. No norte da Europa e na Groenlândia, devido aos longos invernos, esse meio de transporte permaneceu como o mais prático para atravessar longas distâncias cobertas de neve. Os índios americanos da Grande Planície também utilizavam uma espécie de trenó para transportar seus bens. As estacas de suas tendas serviam de varais para transportar as cobertas das barracas e todos os pertences da família. Uma das extremidades era atada ao animal de tração, enquanto a outra arrastava-se pelo chão.

Bibliografia:
Pequena História das Invenções. São Paulo: Abril S.A. Cultural e Industrial, 1976.

Arquivado em: Transporte