Pripyat

Pripyat é o nome dado a uma cidade ucraniana localizada no centro-norte do país, no oblast (província) de Kiev, próxima à fronteira com a Bielorrússia. Atualmente uma cidade fantasma, Pripyat é conhecida por ter sido o centro habitado mais próximo da antiga usina nuclear de Chernobyl, local do acidente nuclear amplamente noticiado em meados da década de 80 do século XX. Seu nome é emprestado do rio que corre ali próximo, o Pripyat.

Pripyat. Foto: Fotokon / Shutterstock.com

Pripyat. Foto: Fotokon / Shutterstock.com

O desastre envolvendo a explosão e o consequente vazamento de material radioativo foi responsável pela morte de cerca de 4 mil pessoas (em números fornecidos pela ONU, incluindo vítimas decorrentes de sequelas da radiação nuclear; os números são, porém, contestados por outras organizações, como o Greenpeace, que sustenta um número de até 93 mil vítimas).

Na época do acidente, a Ucrânia era uma das repúblicas soviéticas, e Pripyat tinha uma população de cerca de 50 mil habitantes. Devido ao fato de estar tão próxima ao local da tragédia, a cidade foi evacuada, e o que restou dela está hoje contido em uma área de 30 quilômetros chamada de Zona de Exclusão de Chernobyl. Originalmente um modesto reduto de agricultores, a região teria seu destino mudado em 1970, quando a usina nuclear foi instalada, a primeira em toda a Ucrânia. A 18 km dali, a cidade de Pripyat era construída, com o objetivo de abrigar os trabalhadores de Chernobyl.

Meticulosamente planejada, Pripyat possuía uma ampla rede de atrativos culturais, destacando-se livrarias, teatros, bibliotecas, escola de arte e sala de concertos. Sua infraestrutura era exemplar, contando com um centro médico, escolas secundárias, escola técnica, mercados e restaurantes. Destacavam-se ainda as diversas pré-escolas e as opções para a prática de atividades físicas. Pripyat, era, enfim, uma cidade-modelo, onde mais de mil crianças nasciam anualmente.

Rua deserta em Pripyat. Foto: BPTU / Shutterstock.com

Rua deserta em Pripyat. Foto: BPTU / Shutterstock.com

Antes do desastre, estavam sendo planejadas diversas obras, como uma clínica dental especializada, uma grande loja de brinquedos, um cinema com duas salas de exibição e até mesmo um parque, adornando a entrada da cidade, tudo feito com a expectativa de que a população da cidade quase que dobraria em poucos anos.

Infelizmente, todo esse progresso e bem estar foi posto por terra no desastre ocorrido na usina nuclear. Com o vazamento de resíduos nucleares, grande parte população ficou exposta a níveis altíssimos de radiação. O governo soviético procurou abafar a tragédia, e detalhes sobre o número de mortos não eram divulgados. Calcula-se que o desastre ocorrido em Chernobyl tenha liberado uma quantidade de radiação 100 vezes maior que a das bombas atômicas que atingiram o Japão na Segunda Guerra Mundial.

Bibliografia:
Pripyat é cidade fantasma 23 anos após acidente em Chernobyl. Disponível em: < http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI3723358-EI8142,00-Pripyat+e+cidade+fantasma+anos+apos+acidente+em+Chernobyl.html >. Acesso em: 02 nov. 2012.

Arquivado em: Europa, União Soviética