Pecuária Orgânica

Diversos fatores atuais, principalmente no que se referem à busca de uma nova forma de tratar-se a pecuária, levaram ao surgimento de uma nova modalidade de criação dos animais: a pecuária orgânica. Para falar de pecuária orgânica devemos antes aprender o significado da palavra sustentabilidade.

Em poucas palavras, sustentabilidade pode ser definida como o meio de uma atividade se manter sem que seja necessária a utilização de recursos externos, ou seja, a própria atividade deve se manter sem que mais energia seja envolvida no processo. Trocando essa idéia para a pecuária, podemos pensar da seguinte forma: deve-se produzir a carne a partir da propriedade rural sem que a mesma seja afetada, não tenha seu solo e seus recursos hídricos prejudicados e nem que seja necessária utilização de mais nada a não ser o que a própria atividade produza.

Essa nova forma de pensar na pecuária se deve a forma atual de tratar essa atividade econômica. Atualmente os modelos de criação mais utilizados são aqueles que visam o máximo de intensificação possível, no entanto essa forma intensificada de explorar economicamente os animais não leva em conta o bem-estar animal, o que vem traduzindo-se em resultados financeiros desastrosos.

A pecuária orgânica tem em seus pilares a sustentabilidade, os animais devem ser escolhidos de acordo com o ambiente, principalmente no que se concerne às condições climáticas do meio. Após escolhida a espécie a ser criada, são definidos os manejos, dentro o manejo sanitário é visado utilizar técnicas que minimizem o uso de antibióticos e vacinas tendo como alternativas tratamentos homeopáticos e mais naturais possíveis. Toda essa nova forma de pensar acaba levando a uma redução dos custos de produção, porém deve-se pensar também que são formas mais extensivas de criação, ou seja, a produção poderá ser menor o que é compensado pelo diferencial pago pelo produto gerado por ele ser “orgânico” ou "verde".

Deve-se por último frisar que a propriedade deve ser certificada como orgânica processo que gera algum tempo, portanto é toda uma nova forma de se pensar a produção da propriedade, porém caso o produtor opte por essa forma de produzir o mercado tem valorizado em torno de 30% a mais os produtos que levam o selo de “orgânico” em comparação com os produtos convencionais.

Fonte:
http://www.planetaorganico.com.br/pecorgjul1.htm

Arquivado em: Agricultura, Zootecnia