Rufião

O rufião é um animal com comportamento de macho, mas sem condições de fecundar a fêmea. Ele é utilização na detecção de estro (cio) em programas de inseminação artificial (IA), como estimuladores do estro e da ovulação das fêmeas. A falta de detecção do estro nas fêmeas pode fracassar ou impedir ótimos resultados no desenvolvimento de determinados programas de IA ou de monta controlada.

Existem algumas opções, dentre as quais a epididimectomia (remoção do epidídimo) e o desvio do pênis, no entanto o método mais utilizado é o macho inteiro vasectomizado através de cirurgia. Depois de realizado o procedimento de vasectomia, recomenda-se repouso por 15 dias e comprovação de ausência de espermatozóides no ejaculado do animal. Outra alternativa, é a utilização de machos castrados e fêmeas androgenizadas, submetidas à tratamento com andrógenos.

Uma técnica utilizada para a facilitação da detecção do cio é a colocação de um acessório no pescoço do animal, denominado bucal, que contém tinta, marcando o lombo da fêmea quando o rufião tenta montá-la, sinalizando que aquela fêmea que se deixou ser montada está no cio.

Fontes:
http://www.grupocultivar.com.br/artigos/artigo.asp?id=370
http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fzva/article/view/1940/1444

Biotécnicas Aplicadas à Reprodução Animal – Paulo Bayard Dias Gonçalves, José Ricardo de Figueiredo e Vicente José de Figueiredo Freitas. Ed: 2° (2008). Editora Roca.

Arquivado em: Zootecnia