Costa do Marfim

Por Emerson Santiago
bandeira-costa-do-marfimA República da Costa do Marfim (em francês: République de Côte-d'Ivoire) é um país localizado na África Ocidental, com um território de 322.500 km², dimensões um pouco menores que as do estado de Goiás. O país africano possui uma população de cerca de 21.504.162 milhões e tem como capital Yamoussoukro, sendo que a principal cidade do país é Abidjan. O estado marfinense tem como fronteiras a Libéria e a Guiné a oeste, o Golfo da Guiné ao sul, Mali e Burkina Faso ao norte e Gana a leste. A língua oficial é o francês, apesar da população marfinense utilizar diversas línguas regionais na comunicação cotidiana, como por exemplo a língua Mandinga e o More. A maioria dos habitantes do país, 38,6% seguem a religião islâmica, 32,8 são cristãos e o restante divide-se entre outras crenças religiosas.

Mapa da Costa do Marfim. Fonte: CIA.gov

Mapa da Costa do Marfim. Fonte: CIA.gov

Com mais de 60 grupos étnicos distribuídos pelo seu território, os povos da Costa do Marfim podem ser classificados em cinco grandes grupos: Akan (leste e centro, incluindo os povos lacustres do sudeste), Krou (sudoeste), Mande meridional (oeste), Mande setentrional (noroeste), Senoufo/Lobi (centro norte e nordeste). OsBaules, integrantes do grupo Akan, formam provavelmente o maior subgrupo étnico, compondo cerca de 15% a 20% da população. Eles estão estabelecidos na região central em torno das cidades de Bouaké e Yamoussoukro. Os Betes pertencente ao grupo Krou, os Senoufos no norte, e os Malinkes no noroeste vêm a seguir formando cerca de 10% a15% cada um da população nacional. A maioria desses grupos étnicos também estão presentes com um contingente significativo em territórios dos países vizinhos. Além dos grupos de origem local, cerca de 10 mil franceses e 60 mil libaneses formam os principais contingentes de imigrantes.

Pouco se sabe da história da Costa do Marfim anteriormente ao século XV, quando a área foi visitada por navegadores portugueses que batizaram a área litorânea de Costa do Marfim, nome que o país independente ainda conserva, na sua forma em francês (Côte-d'Ivoire). Os primeiros contatos com navegadores e comerciantes franceses são estabelecidos no século XVII. No século XVIII, o país foi invadido a partir de um território atualmente pertencente a Gana por dois grupos relacionados aos Akan, o Agni, que ocupou a área a sudeste, e oa Baule, que se estabeleceram na seção central. Por volta de 1843-44, o almirante-Bouet Williaumez assinou vários tratados com os reis das regiões de Bassam Grande e Assinie, colocando seus territórios sob um protetorado francês. Exploradores franceses, missionários, empresas comerciais, além dos soldados do exército francês foram gradualmente alargando a área sob seu controle para áreas mais distantes da costa. A submissão completa dos povos locais ao jugo francês só  seria concretizada em 1915.

A 7 de agosto de 1960 o país torna-se independente. Houphouet-Boigny, político já profissional à época, servirá os próximos 33 anos como primeiro-ministro. Desde 1999 a Costa do Marfim enfrenta uma constante instabilidade política, que teve vários capítulos, entre eles até uma intervenção armada francesa.

Bibliografia:
Costa do Marfim. Disponível em <http://www.portalbrasil.net/africa_costadomarfim.htm>. Acesso em: 15 abr. 2012.

Background note: Côte-d'Ivoire(em inglês). Disponível em <http://www.state.gov/r/pa/ei/bgn/2846.htm>. Acesso em: 15 abr. 2012.