Traqueia

Por Graziele Kaminski Guidi
A traqueia é um tubo vertical cilíndrico, cartilaginoso e membranoso, localizado entre a laringe e dois tubos curtos, os brônquios, fortalecido por anéis de cartilagem, que levam o ar inspirado até os pulmões. Seu tamanho em um indivíduo adulto é entre 15cm à 20cm de comprimento e 1,5 à 2,5 de diametro. Inicia-se na borda inferior da cartilagem cricóide (é um anel completo de cartilagem que fica ao redor da traqueia) até aproximadamente a 5ª vértebra torácica . A função da traqueia no sistema respiratório é a condução do ar até os brônquios.

Traqueia. Ilustração: Kim M Smith / Shutterstock.com

Traqueia. Ilustração: Kim M Smith / Shutterstock.com

A estrutura da traquéia é constituída por 16 a 20 anéis cartilaginosos incompletos para trás, denominados cartilagens traqueais. A porção posterior da traqueia, devido a ausência dos anéis,  apresenta grande capacidade móvel e elástica, importante para acompanhar os movimentos dos pulmões. Essa parte recebe o nome de parede traqueal, e é constituída pelo tecido muscular liso.

O seu revestimento interno é constituido por um epitélio do tipo pseudoestratificado cilíndrico ciliado e rica em células produtoras de muco. Os cílios e muco umedecem e aquecem o ar que respiramos. Quando inalamos poeira, bactérias e partículas aderem-se ao muco e são conduzidas para a garganta através dos batimentos dos cílios (em forma de varredura) e eliminados pela tosse.

Doenças na Traqueia

A traqueia é bastante suscetível a infecções respiratórias. A limpeza das vias aéreas depende do bom funcionamento dos cílios e do muco produzido pelo epitélio mucociliar. Essa defesa pode ser afetada pelo ambiente, doenças infecciosas e hereditárias ou se ainda o indivíduo tenha o habito de ingerir bebida alcólica com frequência, drogas ou de fumar, podendo levar à retenção frequente de secreção (pigarro), o que provoca tosse e infecção repetitiva.

As substâncias tóxicas contidas no cigarro destroem os macrófagos (são células que fagocitam elementos estranhos ao corpo) e as células ciliadas da traquéia, sendo substituídas por outros tipos de células. Contudo, os pulmões dos fumantes ficam mais vulneráveis a infecções, com isso a produção de muco é elevada para tentar proteger o organismo. Esse excesso de muco causa tosse e dificuldade de respirar. O cigarro não é prejudicial apenas aos fumantes, como também para todos que convivem com eles, as mães fumantes prejudicam muito a saúde dos filhos, pesquisas comprovam que a incidência de pneumonias é três vezes maior em filhos cujas mães são fumantes do que nos filhos das mães não fumantes. (veja: males do cigarro)

Outra doença comum é a dos cílios imóveis (ou Doença de Kartagener). Ela é genética e causa mudanças na síntese das protéinas que fazem parte da estrutura dos cílios e flagelos de algumas células humanas (espermatozóides, por exemplo). Com os cílios imóveis, o aparecimento de sinusites, pneumonia e outras doenças é facilitado.

Fontes:
AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Fundamentos da biologia moderna. 2 ed. São Paulo: Moderna, 1999.
LAURENCE, J. Biologia: ensino médio. Vol. Único – 1 ed. São Paulo: Nova geração, 2005.