Escorpião

Por Thais Pacievitch
Os escorpiões, também conhecidos como escorpionídeos, pertencem à classe dos aracnídeos. São animais muito antigos, já foram encontrados fósseis que datam de 420 milhões de anos, período através do qual pouco mudaram. Sabe-se, hoje, que o escorpião foi o primeiro artrópode a viver em terra. O Tamanho destes aracnídeos oscila entre 12 mm (Microtityus waeringi) a 21 cm (Hadogenes troglodytes).

Escorpião da espécie Pandinus imperator. Foto: Aleksey Stemmer / Shutterstock.com

Escorpião da espécie Pandinus imperator. Foto: Aleksey Stemmer / Shutterstock.com

Os escorpiões vivem em regiões temperadas tanto em tocas como debaixo da terra. Geralmente sob pedras, madeiras, troncos podres. No deserto cavam tocas na areia para se proteger do calor e do frio. Trata-se de animais carnívoros que têm hábitos noturnos e se alimentam principalmente de insetos e aranhas.

Foi descoberto em experiências de laboratórios que os escorpiões podem ficar até 23 meses sem se alimentar, isso graças a um órgão interno que armazena comida. Quando muito famintos, os escorpiões podem praticar o canibalismo. Eles têm a visão pouco desenvolvida, utilizam pêlos que funcionam como sensores capazes de reagir ao menor movimento.

Durante o período de reprodução, o macho e a fêmea se envolvem em uma dança na qual se agarram pelas pinças. O escorpião não põe ovos, é um animal vivíparo, seus filhotes nascem por meio de parto e a gestação dura de alguns meses a um ano, dependendo de cada espécie. Os filhotes, quando nascem, ficam nas costas da mãe até a primeira troca de pele.

Os escorpiões em geral têm veneno, porém poucos são tóxicos o bastante para matar ou deixar seqüelas em um ser humano. A picada deste animal deixa dor semelhante à da vespa ou marimbondo. Existem espécies, no Deserto do Saara, capazes de matar um cão em sete minutos ou de matar um ser humano em sete horas, um exemplo disso é o Tityus serrulatus que provoca dor local, formigamento, paralisia dos músculos e morte por asfixia. Sempre que picada, a pessoa deve ir até um hospital e, se possível, levar o escorpião junto, uma vez que seu veneno é utilizado para a fabricação de soro.

No Brasil, existem 140 espécies de escorpião catalogadas, sendo que as cores variam de preto total a amarelo claro, também existem escorpiões de coloração azul e verde.

Para alimentar-se, o escorpião segura sua presa com as pinças, curva para frente sua cauda e, com o ferrão, injeta o veneno em sua presa, paralizando-a quase imediatamente.

Leia também: