Arara-azul

Por Fernando Rebouças
Ara Ararauna ; família dos Psittacidae ; a arara – canindé possui a coloração azul em sua plumage, com o ventre amarelo e a fronte verde. Possui riscos pretos em sua cara branca, chega a atingir 80 cm de comprimento e até 1.350 gramas de peso.

Considerada uma das aves nacionais do Brasil, possui olhos azul-esverdeados, são popularmente conhecidas como canidé, arara-azul-e-amarela, arara-de-barriga-amarela ou araraí. A palavra “araraí” em língua tupi, significa arara pequena.

Vive em bandos, é monogâmica (vive com o mesmo par até o fim da vida), sempre vista voando em pares. O filhote de um casal de arara-azul vive junto com os pais até o terceiro ano de vida, fase em que se torna adulto. O ninho é construído no topo das árvores, principalmente em buracos de palmeiras mortas.

Um casal de arara-canindé tem a capacidade de colocar de um a três ovos, cabendo ao macho a defesa do ninho, na maioria das vezes, apenas um filhote sobrevive. Fazem longas “viagens” durante o dia em busca de alimento. A espécie incide desde a América Central até o Brasil, Bolívia e Paraguai. É considerada pelo IBAMA uma espécie em risco de extinção.