Papagaio Verdadeiro

Por Thais Pacievitch
O papagaio verdadeiro (Amazona aestiva) é um pássaro que vive nas florestas da Amazônia e tem a coloração verde na maioria de suas penas, o topo da cabeça e o contorno dos olhos são amarelos, o bico é preto e a testa azul. Alguns podem apresentar uma coloração amarelada.

Esse pássaro vive nas florestas tropicais brasileiras (Amazônia) e também na Argentina e Bolívia. Em seu habitat, o papagaio verdadeiro faz ninho no topo das árvores ou em troncos velhos.

O papagaio verdadeiro alcança os 85 cm de comprimento e quando adulto pode pesar 400 g. O papagaio é conhecido por sua capacidade de imitar palavras que ele decora. Graças a seu curioso dom, é muito procurado no comércio ilegal. Essa espécie voa em bandos juntamente com araras, sendo que estes bandos chegam a ter centenas de indivíduos.

Esses papagaios têm uma alimentação variada, tendo como principais alimentos polpa de frutas e semente. Suas frutas preferidas são: manga, mamão, jabuticaba, laranja e goiaba. Estas aves alimentam-se também de folhas, usam seu bico para quebrar a casca das nozes e de outros alimentos.

Na época reprodutiva (que se inicia entre o terceiro e quarto anos de idade) o macho e a fêmea saem do bando para o acasalamento. Após abandonar o bando, o macho corteja a fêmea e a alimenta. A fêmea bota de 3 a 5 ovos e o período de incubação varia entre 25 e 30 dias. Nesse período o macho protege o ninho de intrusos, pois a fêmea não gosta de ser incomodada.

Esta ave costuma ter somente uma parceira(o) durante a vida toda, fato que pode prejudicar a reprodução já que, se seu parceiro(a) for capturado(a), o papagaio não volta a reproduzir. Os principais predadores dos filhotes dos papagaios são o homem e pássaros de outras espécies que se alimentam de filhotes e ovos de pássaros. Em cativeiro, nos zoológicos e no IBAMA, para se tentar a reprodução, escolhe-se um casal que é separado do restante e, somente se o macho aceitar a fêmea, ocorre o acasalamento.

As pessoas capturam os filhotes ainda no ninho e levam-nos para o mercado negro. Muitos morrem na viagem por não ter uma alimentação adequada e nem um ambiente propício à vida. Estima-se que são tirados da natureza cerca de 4.000 papagaios ao ano para o comércio ilegal sendo que menos da metade deles sobrevive.

Os papagaios vivem cerca de 50 anos.