Região Nordeste

Graduado em Geografia (Centro Universitário Fundação Santo André, 2014)

A Região Nordeste do Brasil é formada por 9 unidades de federação:

  • Alagoas – Maceió (AL)
  • Bahia – Salvador (BA)
  • Ceará – Fortaleza (CE)
  • Maranhão – São Luís (MA)
  • Paraíba – João Pessoa (PB)
  • Pernambuco – Recife (PE)
  • Piauí – Teresina (PI)
  • Rio Grande do Norte – Natal (RN)
  • Sergipe – Aracaju (SE)
Mapa da Região Nordeste do Brasil.

Mapa da Região Nordeste do Brasil.

É a segunda região com maior população no país, com aproximadamente 56,1 milhões de habitantes em uma área com cerca de 1.554.291,6 km², gerando uma densidade demográfica de 36,1 habitantes/km². Distribuídos de forma irregular por toda a região.

O Nordeste brasileiro é subdividido em 4 sub-regiões: Zona da Mata, Agreste, Sertão e Meio Norte.

Zona da Mata: Sub-Região litorânea, próxima a costa do oceano Atlântico, formada originalmente pela Mata Atlântica, é uma área com clima tropical, o que possibilita ter uma maior diversidade de espécies animais e vegetais. Possui quase todas as capitais nordestinas, e é a sub-região com maior desenvolvimento econômico dentro da região, pois seu clima e solo auxiliam na produção agrícola desde os tempos coloniais, além de ter os polos industriais do Nordeste, e é a área mais urbanizada. O turismo concentrado nessa área é outro fator que auxilia no avanço econômico, principalmente devido as praias que estão entre as mais belas do país;

Agreste: É a sub-região de transição entre a zona da mata e o sertão nordestino, possui o planalto da Borborema em seu relevo, um dos fatores predominantes para a formação do sertão nordestino, já que é esse planalto um dos responsáveis pela falta de chuva na região. O agreste possui também as chapadas, que são um grande atrativo do ecoturismo na região, como a Chapada Diamantina. Sua economia se baseia na policultura, devido a formação dos brejos nas encostas de planaltos. Possui clima e vegetação com características da zona da mata e do sertão, como o tropical e o semiárido, a mata atlântica e a caatinga, devido ser uma área de transição.

Sertão: É a sub-região com maior extensão na região, formada pelo clima semiárido, um clima com baixos índices de chuva, o que é uma das principais características do Nordeste. O Planalto da Borborema funciona como uma barreira natural que impede a chegada das massas úmidas no sertão, causando a dificuldade da chuva. Outra característica dessa sub-região é sua vegetação, a Caatinga, uma vegetação formada por plantas que se adaptam a falta de umidade, como o Xique-Xique e o Mandacaru. Sua economia é baixa, mais baseada em agricultura, principalmente do algodão, e nas áreas próximas aos rios há policultura. Possui rios temporários, que secam durante uma parte do ano e só voltam a correr nas épocas de chuva.

Outro importante fato relacionado à essa sub-região é a transposição do Rio São Francisco, único rio perene do Nordeste, que se intitula como uma transposição com o intuito de levar água para a população do sertão.

Meio Norte: Sub-região de transição entre o sertão e a Floresta Amazônica, possui características do clima e da vegetação de ambas, como da caatinga e da floresta amazônica, e do semiárido e do equatorial, nessa sub-região também se encontra um tipo de vegetação chamado de Mata dos Cocais, principal renda econômica do meio norte, a partir da extração vegetal, como o babaçu, a carnaúba, etc.

No geral o Nordeste se encontra com os menores índices econômicos do país, fator de proporcionar uma grande migração para as demais regiões em busca de melhores qualidades de vida.

Arquivado em: Brasil