Jacques Bossuet

Por Fernando Rebouças
Orador e escritor francês, Jacques Bossuet nasceu em 27 de setembro de 1627, na cidade de Dijon, e faleceu em 12 de abril de 1704, em Paris.

Mudou-se para Paris, após deixar o cargo de acerdiago de Metz em 1659. Na capital francesa alcançou grande fama como orador sacro. Em 1671, fora eleito para Academia Francesa, em 1672, indicado para ser preceptor do delfim.

Bossuet era muito solicitado para realizar orações fúnebres, em virtude de fama de orador e pregador. Lançou a obra Orações fúnebres que apresentava doutrina religiosa, filosófica e estudos históricos.

Em 1681, tornou-se bispo de Meaux, trabalhou contra o protestantismo e a favor da liberdade da Igreja francesa. Defendia ideia da autoridade da igreja e da monarquia absoluta.

Colocou-se contra o individualismo religioso e contra o teatro por motivos religiosos. Na história francesa é reconhecido como representante da ortodoxia e do tradicionalismo francês.

Escreveu ainda o “Discurso sobre a história universal”, publicado em 1681, escreveu sobre historiografia, epistolografia, meditação e política. É autor da obra “A Política tirada da Sagrada Escritura”, publicado depois de sua morte.

Fontes
http://educacao.uol.com.br/biografias/bossuet.jhtm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bossuet