Plantas Ornamentais

Por Marina Martinez
Cultivadas por suas belezas e exuberâncias em cores, as plantas ornamentais são muito apreciadas na arquitetura de interiores e no paisagismo de espaços externos. Acredita-se que a prática do cultivo de plantas para este fim exista a milhares de anos. Espécies como o lírio branco são uma das plantas ornamentais mais antigas e devido aos registros em pinturas da Civilização Minóica, comprovou-se isso.

As plantas ornamentais foram selecionadas pelos humanos a partir de características como flores, cores, aromas, folhagem, texturas, formato de caule entre outros, que formam caracteres visualmente atraentes.

Novas variedades de plantas ornamentais surgiram a partir do cruzamento entre espécies, como por exemplo, as rosas, que foram cultivadas há milênios no Oriente Médio, não se apresenta em sua forma original, fruto da capacidade humana de transformar a natureza de acordo com suas necessidades.

As plantas ornamentais podem ser divididas em várias categorias, conforme seus aspectos morfológicos, hábitos de crescimento e usos mais frequentes:

Flamboiã (Delonix regia)

Flamboiã (Delonix regia)

Árvores

As árvores são vegetações de características lenhosas, copas definidas e sua forma adulta atingem mais de seis metros. Como ornamento as árvores produzem sombras, diminuem a amplitude térmica, amenizam a poluição sonora e do ar, atrai pássaros e os abrigam, formando belas paisagens. Existem várias espécies como o chorão (Salix babilonica), flamboiã (Delonix regia), espatodea (Spathodea campanulata), entre outros.

Rhododendron

Rhododendron

Arbustos

São vegetações geralmente lenhosas e possuem bifurcação de baixa estatura ou perto do solo, e sua forma adulta é inferior a seis metros. Como ornamentos os arbustos servem para delimitar superfícies, contemplam linhas arquitetônicas, esconde ou destaca vistas pouco estéticas, entre outros. Algumas espécies como espirradeira (Nerium olander), Azaléias (Rhododendron), Hortênsias (Hydrangea macrophylla) são bastante utilizadas.

Foto: Forest & Kim Starr

Foto: Forest & Kim Starr

Trepadeiras

São vegetações lenhosas que necessitam de suportes para se desenvolverem. São classificadas em: Volúveis, Samentosas, Cipós e Arbustos escandentes. Como ornamentos são apreciadas para cobrir muros, separa um ambiente de outro, substitui arbustos em locais estreitos. Espécies como cipó-de-são-joão (Pyrostegia venusta), Alamanda (Allamanda cathartica) e Glícinia (Wisteria sinensis), são bastante utilizadas.

Euterpe oleracea

Euterpe oleracea

Palmeiras e cicadáceas

Este tipo de planta possui variados portes e aspectos característicos de tronco e copa. Suas folhas são pinadas, coriáceas e flabeladas, organizadas em hélice e possuem uma silueta esbelta. Como ornamento serve para caracterizar regiões, complementar linhas arquitetônicas, atrair pássaros, entre outros. Como exemplo pode-se citar o Açaí (Euterpe oleracea), Butiá (Butia eriospatha), etc.

Celosia argentea

Celosia argentea

Plantas herbáceas

As herbáceas se caracterizam por possuírem caules lenhosos ou semi-lenhosos e variados tipos de porte. São cultivadas em locais com ou sem sombra. Como ornamento, plantas deste tipo servem para criar paisagens atrativas dependendo de suas cores e floração.

Plantas de forração

Essas plantas se caracterizam por possuírem crescimento horizontal e geralmente cobrem superfícies do solo. Como ornamentos servem para proteger o solo contra erosões, formam desenhos ou emblemas em paisagismos, entre outras. Exemplos: Trapoeraba (Tradescantiasp.).

Zoysia matrella

Zoysia matrella

Gramados

Os gramados são formados por famílias de gramíneas e são utilizadas em ornamentos para forrar solos funcionando com um tapete, são usadas em campos de futebol, diminui o brilho do sol, entre outras. Exemplo: Grama coreana (Zoysia matrella).

Plantas aquáticas

São plantas que vivem em locais aquáticos podendo ser flutuantes, emergentes, submersas e palustres. Como ornamentos servem para enfeitarem lagos artificial, diminuem o brilho da água parada, entre outros. Exemplo: Aguapé (Eichornia crassipes).

Plantas suculentas

Este tipo de planta habita regiões áridas e possuem como características tecidos carnosos ricos em água. Como ornamento as plantas suculentas servem para caracterizar regiões. Exemplo: avelós (Euphorbia tirucalli).

Referências Bibliográficas:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Planta_Ornamental
http://www.asplantas.com.br/ornamentais/index.html
http://www.floresta.ufpr.br/~paisagem/plantas.htm
http://www.hear.org/starr/