Excretas nitrogenadas

Graduada em Ciências Biológicas (UNISUAM, 2010)
Graduada em Zootecnia (FAGRAM, 2006)

O organismo do ser vivo passa por diversas etapas que são necessárias para que ele esteja e seja equilibrado (homeostase). E para que isso ocorra o metabolismo celular exerce algumas funções, como produzir os elementos necessários para o equilíbrio. Durante este processo metabólico são produzidas substâncias que são tóxicas ao organismo e precisam ser eliminadas, a esses produtos tóxicos é dado o nome de excretas. O metabolismo oxidativo (processo químico que usa o oxigênio) de aminoácidos e bases nitrogenadas irá formar as excretas nitrogenadas, que contêm nitrogênio (amônia, uréia e ácido úrico):

  • Amônia (NH3): substância muito tóxica que necessita de muita água para ser diluída. Se difunde facilmente através dos tecidos animais. Animais aquáticos como peixes e anfíbios eliminam amônia, e são chamados de amoniotélicos;
  • Uréia (CON2H4.) : substância menos tóxica que a amônia, pode ficar uma maior quantidade de tempo no organismo e o ser humano e os outros mamíferos eliminam, são chamados de ureotélicos. É sintetizada no fígado dos vertebrados a partir da reação da amônia e o gás carbônico, representando uma estratégia adaptativa de alguns animais terrestres;
  • Ácido úrico (C5H4N4O3) : é pouco tóxico e pode ser eliminado em pequena quantidade de água, é praticamente insolúvel e pode ser armazenado por um longo período no organismo. As aves e os répteis eliminam o ácido úrico também. O embrião que se desenvolve no interior da casca de ovo dessas classes, produzem ácido úrico - morreriam intoxicados se produzissem amônia ou uréia. São chamados de uricotélicos.

Os animais que vivem na terra que não dispõem de quantidades grandes de água necessitam converter a amônia em substâncias menos tóxicas e solúveis, como uréia ou ácido úrico.

Seres vivos como os nematelmintos parasitas como o Ascaris ou lombriga podem excretar amônia e uma quantidade de uréia. Os moluscos aquáticos de água salgada eliminam amônia e os moluscos de água doce eliminam uréia.

O excesso destes excretas nitrogenadas leva o corpo a uma quebra da homeostase. O acúmulo de amônia leva a uma intoxicação, com sintomas de vômitos, perda de vontade de comer alimentos ricos em proteínas, interrupções que cessam e recomeçam na coordenação dos movimentos musculares voluntários, irritabilidade, letargia e atraso mental.

No ser humano o resultado final do metabolismo das purinas gera o ácido úrico e o excesso de ingestão de alimentos que contenham purinas irá provocar o acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações, ossos e rins, o que pode gerar uma doença reumática chamada de gota, um processo inflamatório muito doloroso.

Referências Bibliográficas:

https://www.ufrgs.br/lacvet/site/wp-content/uploads/2013/10/nitrogenioRaquelM.pdf

http://etevm.g12.br/blogs/biologia/files/EXCRE%C3%87%C3%83O-Aula-2-Prof%C2%AA-Regina.pdf

http://acessoeducar.com.br/materias/biologia/excrecao_comparada.pdf

http://www.cesadufs.com.br/ORBI/public/uploadCatalago/15032024022014Cordados_I_aula_09.pdf

Arquivado em: Bioquímica