Glicose

Por Douglas Madeira Fernandes
A glicose é um monossacarídeo do grupo dos carboidratos mais importantes. Também podemos chamá-la de Glucose ou dextrose, a IUPAC- União Internacional de Química Pura e Aplicada, órgão que controla a química no mundo todo considera a nomenclatura “D-Glucose”.  As células do corpo usam a glicose como fonte de energia pelo ciclo de Krebs nas mitocôndrias e é um metabólico intermediário.

Sua estrutura é bem simples sendo represenada por seis carbonos e um grupo aldeído podendo ser representada na forma de cadeia aberta (acíclica), fechada ou anel (ciclica) onde se mantém em equilibrio.

A regulação da glicose é feita no pâncreas nas ilhotas Alfa (α) e Beta (β) sendo que quando os níveis de glicose estão altos o pâncreas libera insulina para que seja feita sua quebra e eliminação em forma de energia; quando os níveis estão baixos o pâncreas libera glucagon para que a glicose seja transformada em glicogênio no fígado.

Quando o nível de glicose está muito alto, ocorre a hiperglicemia e deve ser feito o controle, pois a hiperglicemia em um exame de sangue representa quadro de diabetes (se o exame for realizado em jejum). Quando esse nível estiver baixo o quadro é de hipoglicemia que também deve ser controlado para que não haja evolução.

O quadro de hipoglicemia é mais sério, pois nosso cérebro não armazena oxigênio nem glicose e se o nível de glicose baixar muito podem ocorrer lesões cerebrais graves com sequelas, podendo causar até a morte.

A bioquímica clínica, também chamada de analíse clínica é a responsável pela medição dos níveis de glicose no organismo, utilizando um exame por meio de coleta sanguínea é feita a separação do soro e do plasma em centrífuga; em seguida o soro é levado ao colorímetro.

A análise é feita medindo a quantidade de luz incidente que consegue passar pelas moléculas de glicose contidas no soro.

O distúrbio mais comum causado pelo aumento ou baixa do nível de glicose no organismo é a Diabetes Mellitus que é uma doença inflamatória crônica e se apresenta em 4 formas.

  • Diabetes Mellitus tipo 1
  • Diabetes Mellitus tipo 2
  • Diabetes Mellitus Gestacional
  • Diabetes Mellitus causada por outros agentes internos ou externos ao organismo.

Os níveis normais para que uma pessoa não apresente quadro de Diabetes são (8 a 12 horas de jejum):

  • Nível Normal = 70 a 99mg/dL
  • Nível Pré-Diabetes = 100 a 125mg/dL
  • Nível Diabetes Mellitus = acima de 126mg/dL

A SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes) realizou estudos que duraram de 1990 até 2005 e foi comprovado que os casos de diabetes teve um aumento de 4,6% ao ano. De acordo com a FID (Federação Internacional de Diabetes)  no mundo existem aproximadamente 245 milhões de diabéticos e que desses, um alto percentual vive em países  desenvolvidos e por isso a diabetes é uma doença que acomete todas as classes sociais.

Obs: Existem outros exames para se avaliar se um paciente tem Diabetes, realizados por coleta de sangue e teste oral conhecidos como “glicemia aleatória” e “TOTG” (teste oral de tolerância a insulina).

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Glicose
http://www.brasilescola.com/saude/glicose.htm
http://www.diabetes.org.br/exames/525-valores-de-glicemia-para-o-diagnostico-de-diabetes

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.