Projeção Cônica

Por Emerson Santiago
Projeção cônica é um sistema de projeção gráfica que estabelece uma relação ordenada entre os pontos da superfície curva do globo terrestre e os pontos refletidos de um corpo geométrico cônico. Na projeção cônica, ao colocar os pontos tangencialmente ao da projeção esférica, faz-se necessário situar o vértice paralelo à da linha que une os dois hemisférios. Apesar da forma resultante ser de um polo apenas, os cartógrafos geralmente utilizam esta projeção para estudos de países e continentes.

Há três principais modelos de projeção cônica:

Projeção cônica simples

Projeção feita a partir de um ou dois paralelos de referência.

No caso de um paralelo de referência, a malha de meridianos e paralelos são desenhados projetando-os sobre o cone simulando um ponto de luz que se encontra no centro do globo. O resultado é um mapa semi-circular onde os meridianos são linhas retas dispostas radialmente e os paralelos são arcos de círculos concêntricos. A escala aumenta gradualmente ao distanciarmo-nos do paralelo de contato entre o cone e a esfera.

No caso de dois paralelos de referência, o cone secante corta o globo. À medida em que nos distanciamos do conjunto, a escala aumenta, porém, na área compreendida entre dois paralelos, a escala diminui. É uma representação da Terra que mostra a disposição dos paralelos com certa desigualdade.

Projeção conforme de Lambert

A projeção conforme cônica de Lambert é frequentemente utilizada no tráfego aéreo. Não deve ser confundida com a Projeção Azimutal de Lambert. Esta projeção sobrepôe um cone sobre a esfera terrestre, com dois paralelos de referência secantes ao globo e intersectando-o. Tal disposição minimizaa distorção natural derivada de transformar uma superfície bidimensional em tridimensional. A distorção é mínima ao longo dos paralelos de referência e aumenta fora dos paralelos marcados. Como indica o nome, tal projeção é conforme.

Os pilotos utilizam mapas com tais projeções devido ao fato de que uma linha reta desenhada sobre uma carta cuja projeção é conforme cônica, demonstra a distância verdadeira entre os pontos. Com efeito, os aviões devem voar em rotas que são arcos de círculos estandidos para atinigir a distância mais curta entre dois pontos, que na carta de Lambert aparecerá como uma linha curva que deve ser calculada de forma separada para assegurar a identificação dos pontos intermediários corretos na navegação.

Projeção cônica múltipla

Esta projeção consiste em utilizar não apenas um, mas vários cones superpostos. O resultado é um mapa dividido em faixas. O único meridiano que terá a mesma escala será o central, que aparece como uma linha reta. Os demais meridianos são curvas, e a escala aumenta com a distância. A linha do Equador também é uma linha reta, perpendicular ao meridiano central. Os demais paralelos são arcos concêntricos. Tal projeção não é conforme, como a anterior, nem conserva as áreas. Porém, nas zonas centrais, as distorções de escala são mínimas.