Antropologia Cultural

Por Ana Lucia Santana
A Antropologia Cultural, um dos quatro grandes ramos da Antropologia Geral – ciência que estuda o Homem e a Humanidade de forma integral -, junto à Antropologia Física, a Arqueologia e a Linguística, é o ramo do conhecimento que se dedica a compreender os mecanismos da vida humana em sociedade, no aspecto cultural.

Esta expressão provém dos termos gregos ‘Antropo’ – Homem – e ‘logia’ – estudo. A antropologia é uma ciência de natureza social, portanto ela se processa não apenas no campo teórico, mas principalmente na práxis. Seus estudos enfocam a comunicação humana, sua interação, como o ser se alimenta, compõe seus trajes, atua e responde aos estímulos culturais. Enfim, ela aborda a cosmovisão – a visão completa – de segmentos étnicos.

Esta disciplina se preocupa em apreender as múltiplas visões que a existência humana enseja. Os caminhos que ela busca são complexos, incessantemente enfocando o procedimento do Homem, suas culturas, linguagens, sistemas, os quais poderão ser observados na esfera pragmática.

Um dos pontos principais dos estudos antropológicos culturais é a figuração de um pensamento através das palavras ou das imagens. Desta forma, é central nesta disciplina a concentração da atenção na atuação do símbolo na interação humana. Neste ponto, a Antropologia Cultural converge para as pesquisas linguísticas, especialmente para as teorias de Ferdinand Saussure, no que se refere à língua, e de Charles Sanders Pierce, em relação à imagem. Deste ponto de encontro nascem também a Antropologia Oral e a Antropologia Visual.

Este ramo da Antropologia surge como uma resposta ao antigo dilema que opõe cultura e natureza. Conforme este ponto de vista, o Homem existe em ‘estado natural’, ou seja, ele é natureza genuína. Hoje, porém, os antropólogos, em grande parte, defendem que a cultura é parte essencial da natureza humana. Assim, cada ser detém o potencial de ordenar vivências, convertê-las em códigos de forma simbólica e disseminar os resultados abstratos.

O Homem, desde seus primórdios, vivendo em grupos ou sociedades, cultiva distintas culturas, que diferenciam um segmento do outro. A antropologia, ao abordar estas questões, envolve também outras áreas, como as Ciências Sociais, que procuram estudar o ser humano como membro de camadas sociais estruturadas, e as Ciências Humanas, que enfocam o indivíduo integralmente – sua constituição histórica, crenças, hábitos e práticas, filosofia de vida, língua, aspectos da psique, princípios éticos, entre outros pontos.

Esta modalidade antropológica também mergulha na investigação da evolução dos grupos humanos em todo o Planeta. Ela se detém igualmente sobre a compreensão do nascimento das religiões, bem como do mecanismo das formalidades sociais, do progresso das técnicas e até mesmo das interações familiares.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Antropologia_cultural