Osteoclasto

Por Débora Carvalho Meldau
O osteoclasto é uma célula que compõe a matriz óssea, bastante grande em comparação à outras células, multinucleada, e que está envolvida na reabsorção e remodelagem do tecido ósseo. Possui um citoplasma rico em lisossomos, além de apresentar numerosas mitocôndrias e um complexo de Golgi altamente desenvolvido.

Apesar de no passado acreditar-se que os osteoclastos eram oriundos de células osteoprogenitoras, hoje já se sabe que estes são oriundos da medula óssea, derivando de monócitos coalescentes.

Ao passo que o osteoclasto cresce e, posteriormente, se remodela, o osso vai sofrendo contínua reabsorção por tais células gigantes. Esta reabsorção óssea, denominada osteoclasia, é o resultado da secreção de diversas substâncias, incluindo ácidos, como o láctico e o cítrico, que são responsáveis por diminuírem o pH, facilitando a dissolução de minerais e fortes enzimas hidrolíticas, que digerem a matriz extracelular.

Os osteoclastos se abrigam no interior de uma depressão escavada pela atividade enzimática, denominada como lacuna de Howship ou baía de reabsorção. Durante o processo de reabsorção óssea ativa, a região da célula que entra em contato direto com a matriz óssea apresenta diversas dobras que juntas, originam uma borda ondulada que se estende sobre a zona vesicular, que consiste especialmente em vesículas, a maioria delas preenchidas por enzimas lisossômicas. Junto à periferia da borda ondula encontra-se a zona clara, uma região repleta de elementos citoesqueléticos, principalmente filamentos de actina, e com ausência da maior parte das organelas. Esta parte do citoplasma pode desempenhar a função de ajudar na fixação dos osteoclastos à matriz óssea ao longo do perímetro da baía de reabsorção.

A massa citoplasmática do ostecolasto, responsável por albergar parte das organelas e todos os núcleos, recebe o nome de zona basal. O processo de osteoclasia é regulado especialmente por componentes do sistema endócrino: a tireóide, que secreta calcitonina; e a paratireóide, que secreta o paratormônio.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Osteoclasto
Ilustração: http://anatpat.unicamp.br/lamosso3.html
Tratado de Histologia Veterinária – Samuelson, Don A., 2007