Batalha do Áccio

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

A Batalha de Áccio ocorreu em meio a guerra civil que se travava em Roma no final do primeiro século antes da era cristã.

Na década de 30 a.C., o Roma era governada por um triunvirato, o segundo triunvirato. Entre os importantes líderes romanos estava Octaviano, que vinha crescendo significativamente em poder. Em função disso, a oposição começou a se movimentar para impedir seu crescimento. Octaviano identificava o filho de Cleópatra com Júlio César, Cesarion, como seu grande rival do momento. Entretanto, a popularidade de Octaviano estava ligada justamente ao relacionamento que tinha com Júlio César, só que ele não se contentou ao saber que Cesarion havia sido declarado herdeiro direto de Júlio César, iniciando uma guerra propagandística que rompeu de vez com o segundo triunvirato.

O ambiente em Roma ficou verdadeiramente hostil e uma figura central serviu para reforçar a instabilidade, Marco António. Este, ao ser retirado do Senado, declarou guerra contra Cleópatra, recebendo apoio de uma pequena parte do Senado romano. A guerra teve início com uma grande conquista do exército de Octaviano, que dominou a cidade grega de Methon que era, até então, fiel a Marco António. Este e Octaviano rivalizavam por poder.

A partir daí, a guerra transcorreu, em grande parte, no mar. Foram vários os confrontos navais. Marco António tinha muitos navios à sua disposição e os fortificou com artilharia pesada para bombardear o inimigo. Durante os combates, Marco António descobriu que Cleópatra havia fugido e decidiu segui-la. Sua estratégia não foi comunicada a ninguém, os soldados não sabiam que o comandante não estava mais presente. Foi nesse momento que sua tropa foi atacada e derrotada.

Todo esse ambiente conflituoso era fruto da guerra civil que havia se projetado entre Marco António e Octaviano. Enquanto o primeiro apaixonou-se por Cleópatra, o segundo ordenou o comandante Marco Vipsânio Agripa que aniquilasse a frota de Marco António. Foi o que aconteceu no momento da fuga de Marco António e Cleópatra.

A Batalha de Áccio, especificamente ocorrida no dia 2 de setembro do ano 31 a.C., selou a vitória de Octaviano e decretou o fim da oposição. Foi um combate importantíssimo para a história de Roma, pois trata-se do marco que determina o fim da República e o início do Império. Octaviano passaria a ser conhecido, então, como imperador César Augusto. Enquanto isso, Marco António e Cleópatra cometeram suicídio juntos no Egito.

Fonte:
http://comunidadehistorica.ning.com/video/grandes-batalhas-da-antiguidade-batalha-do-ccio?xg_source=activity

Arquivado em: Civilização Romana