Gás Sarin

Por Ana Maria da Luz
O gás sarin é um gás altamente tóxico, pertencente ao grupo dos organo-fosforados, cuja fórmula molecular é C4H10PFO2. Foi descoberto acidentalmente em 1936 por Gerhard Scharader, químico alemão, durante uma síntese de defensivos agrícolas.  Esse gás é encontrado na forma líquida ou vapor, possui odor adocicado. Seu ponto de fusão é de -57°C,  ponto de ebulição de 147°C e densidade 1,089 g/mL. Por ser um gás perigoso não há divulgação de sua síntese , pois, se isso acontecer poderá ser fabricado e utilizado de forma inadequada. O ácido fosfórico (H3PO4) presente na molécula do gás Sarin e a temperatura, são fatores que aceleram a reação do gás, fazendo com que a mesma se torne rápida.

gas sarinUtilização

  • Utilizado por militares como arma química nas guerras, era aplicado através de aviões, observando a direção do vento, podendo assim ser lançado de longa distância. No entanto, o piloto também corria o risco de ser contaminado.
  • Foi utilizado num atentado ao metrô em 1995 na cidade de Tóquio no Japão, matando 11 pessoas e intoxicando mais de 5 mil.
  • Na preparação de mísseis geralmente mistura-se o gás Sarin ao isopropanol ou isopropalamina.

Sintomas

Quando uma pessoa é contaminada por esse gás pode apresentar vômitos, dores de cabeça, insuficiência respiratória, suor excessivo, diminuição dos batimentos cardíacos, convulsões, espasmo muscular entre outros.

Ação no organismo e descontaminação

Atua no sistema nervoso central impedindo a enzima acetilcolinesterase de inibir a ação do neurotransmissor acetilcolina, que transmite impulsos nervosos ao organismo, sendo assim, os músculos se desordenam fazendo com que os órgãos parem de funcionar. É absorvido através dos olhos, pele, e também pela ingestão ou inalação. Em concentrações de 200 mg de sarin/m³,  age muito rápido no organismo causando a morte em poucos minutos.

Existem antídotos inibidores do gás Sarin no organismo, como a atropina na forma de sulfato de atropina, mas é preciso ser aplicado imediatamente após ser contaminado. Outra ação imediata deve ser a remoção das roupas da pessoa contaminada e a lavagem ou evaporação do gás existente no local. Nunca fazer respiração boca a boca na vítima e encaminhá-la rapidamente para atendimento médico.

Sua ação depende do pH do meio onde ele se encontra,  ou seja, em pH ácido, entre 2 e 8 esse gás é altamente potente. Assim, pode-se neutralizar seus efeitos utilizando soluções alcalinas de carbonato de sódio (Na2CO3), hidróxido de sódio (NaOH) ou hidróxido de potássio (KOH).

Para não correr o risco de se contaminar com o gás Sarin, a melhor prevenção é a proteção física com máscaras de gases e roupas adequadas, no caso da sua utilização para fins legais. Mas a melhor proteção é a conscientização de que esse tipo de arma química não deveria estar em uso.

Fontes:
http://www.quiprocura.net/armasq/sarin.htm
http://www.escolainterativa.com.br/canais/18_vestibular/estude/quimi/tem/qui_tem031.asp
Foto: http://www.ebc.com.br/noticias/internacional/2013/06/peritos-independentes-confirmam-uso-de-armas-quimicas-na-siria