Submarino

É denominado submarino a embarcação destinada a se movimentar abaixo da superfície marítima. Tal invenção permite não só lutar em uma batalha, mas também viver durante meses, ou até mesmo anos, abaixo da superfície, sendo considerado um dos maiores inventos da história militar.

O crédito pelo desenvolvimento do primeiro submarino viável em combate é devido a David Bushnell, norte-americano que desenvolveu seu modelo “Tartaruga”, de 1775. Atualmente, os submarinos podem ser movimentados por meio de um reator nuclear, motor a diesel, ou ainda por baterias elétricas. Internamente, a grande maioria dos equipamentos são operados graças à energia elétrica.

Sua capacidade de flutuar ocorre devido ao peso da água deslocada, que é igual ao peso da embarcação. O deslocamento de água cria uma força chamada força de flutuação, e age em oposição à gravidade que puxa a embarcação para baixo. O submarino pode controlar a sua flutuação, podendo assim afundar e emergir conforme necessário. Para ajudá-lo em sua movimentação, este conta com tanques de lastro ou balanceamento, que podem, alternadamente, receber água ou ar. Adicionalmente, o submarino possui um conjunto móvel de curtas "asas" chamadas hidroplanos, posicionados de forma a permitir que a água se mova sob a popa, fazendo-a mover-se para cima, deslocando-o, dessa maneira, para baixo. O submarino pode ainda se mover na água usando o leme da cauda para virar a estibordo (direita) ou a bombordo (esquerda); e os hidroplanos para controlar o ângulo de proa à popa.

Como a luz não penetra no fundo do oceano, os submarinos navegam virtualmente cegos, necessitando então de cartas náuticas e sofisticados equipamentos de navegação. Na superfície, eles utilizam um sistema de posicionamento global (GPS) que determina precisamente sua latitude e longitude, mas quando submersos, precisam empregar sistemas de orientação inerciais elétricos e mecânicos, que orientam a rota a partir de um ponto fixo inicial usando giroscópios.

Para manutenção da tripulação, é indispensável um suprimento de oxigênio, água e temperatura. O oxigênio é liberado através de um sistema computadorizado, e fornecido por tanques pressurizados, por um gerador de oxigênio (que pode formar oxigênio a partir da eletrólise da água) ou por algum tipo de "reservatório de oxigênio" que o libera através de uma reação química muito quente. No caso da água, muitos submarinos possuem uma aparelhagem para destilar a água retirada do mar e torná-la potável. Essa água é usada, principalmente, para o resfriamento de equipamentos eletrônicos (tais como computadores e equipamentos de navegação) e para o uso da tripulação (para beber, cozinhar e para a higiene pessoal). Quanto à temperatura, os submarinos são aquecidos eletricamente para um maior conforto da tripulação. A energia elétrica para os aquecedores vem do reator nuclear, de um motor a diesel ou de baterias elétricas.

Leia também:

Bibliografia:
FREUDENRICH, Craig. Como funcionam os submarinos. Disponível em: <http://ciencia.hsw.uol.com.br/submarinos.htm>. Acesso em: 09 jul. 2012.

Arquivado em: Curiosidades