Disenteria

Por Thais Pacievitch
Disenteria é uma infecção que afeta o intestino grosso, e tem como principal característica a diarréia, acompanhada de dores abdominais e cólicas.

Existem dois tipos de disenteria:

- Disenteria bacteriana.
- Disenteria amebiana.

A disenteria bacteriana pode ser causada por várias bactérias, sendo a mais comum, a do gênero Shigella. A contaminação acontece através da ingestão de alimentos ou água contaminada.

Os sintomas da disenteria bacteriana são: dores abdominais e cólicas com grande vontade de evacuar, fezes semi-sólidas podendo evoluir para líquidas com muco, pus e sangue nos casos mais graves. Ainda, mal-estar, febre, falta de apetite, perda de peso e desidratação.

O tratamento da disenteria bacteriana consiste na utilização de antibióticos. A prevenção pode ser feita através do tratamento da água, e dos cuidados com a higiene pessoal e com a alimentação.

A Disenteria Amebiana é causada por uma ameba parasita chamada de Entamoeba histolytica. A infecção ocorre no intestino grosso, mas pode formar abscessos no fígado (abcesso hepático amébico) ou no cérebro.

Os sintomas da disenteria amebiana são: diarréia sanguinolenta (sangue e muco), cólicas abdominais intensas, mal estar geral, febre, náuseas, vômito e raramente, delírios. Quando forma os abscessos no fígado, os sintomas são: tremores, suores, febre alta, fatiga e dores abdominais na zona do fígado.

A contaminação acontece pela ingestão de alimentos ou contato oral com objetos contaminados pelas pequeninas amebas. A origem de verduras e frutas deve ser verificada, pois o solo pode estar contaminado (fertilizados com fezes humanas, por exemplo).

O tratamento da disenteria amebiana é feito através de medicação específica. Quando atinge o fígado, pode ser necessário o procedimento cirúrgico.

A prevenção pode ser feita através de cuidados com a higiene pessoal, a limpeza do ambiente, saneamento básico e higiene no trato dos alimentos.
Nesse sentido, as condições sociais e econômicas normalmente fazem grande diferença em relação a parte da população mais vulnerável as disenterias.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.