Atividade Pesqueira

A pesca é uma atividade de extração de organismos no ambiente aquático e vem sendo praticada ao longo dos séculos. A pesca inicialmente era de caráter de subsistência, ou seja, o homem utilizava dessa atividade extrativista para simplesmente complementar sua alimentação sem caráter de venda ou escambo. Com o passar dos anos e posteriormente com o surgimento de comunidades, vilas e cidades o homem iniciou então a produção de alimentos para a comercialização e para a geração de riquezas.

Foto: anekoho / Shutterstock.com

Foto: anekoho / Shutterstock.com

Podemos dividir a pesca em:

  • Pesca artesanal:  É um modo de extração do alimento que pode ou não utilizar embarcações, sendo que quando ocorre o uso de embarcações (menores que 8 metros), estas são embarcações pequenas que não se utiliza de sistema de bordo para conservação do pescado, sendo que a autonomia desses barcos é reduzida. A área de atuação pesqueira fica limitada à áreas costeiras (rios, lagos, lagoas, estuários, enseadas, baías e praias). A extração do recurso pesqueiro fica limitada localmente, sendo que o recurso não é processado.
  • Pesca industrial: A pesca industrial utilizará de embarcações (maiores que 8 metros) de médio e grande porte, com grande autonomia de mar, podendo ficar alguns dias a meses em busca do recurso pesqueiro, possuem a bordo sistemas de conservação do pescado, podendo se utilizar de diversas áreas para a extração de seu recurso pesqueiro. Quando o pescado é desembarcado, podem ser distribuídos a diversas áreas de comércio, inclusive exportação.

O que é um recurso pesqueiro?

O recurso pesqueiro são os organismos que vivem no ambiente aquático, que são explorados, geralmente para consumo humano. São recursos naturais renováveis, que geram produção de biomassa que é passível de exploração.

Um organismos para ser um recurso pesqueiro ele dependerá de três variáveis: Abundância, valor e disponibilidade. Deve possuir abundância para poder ser explorado e gerar lucros. Ter um valor, para que quando capturados possam gerar riquezas e ter disponibilidade, para que possam ser extraídos do ambiente sem dificuldade.

Como capturar um recurso pesqueiro?

Existem diversas maneira de se capturar um recurso pesqueiro, sendo que cada embarcação será especializada em um tipo de recurso, e desta maneira se utilizará de artefatos específicos para a captura dos mesmos.

Algumas técnicas utilizadas são armadilhas fixas, rede de espera, que podem ser utilizadas na superfície, em meia água e próximas ao fundo, dependendo do tipo de comportamento do recurso pesqueiro, geralmente utilizadas para capturar peixes migratórios de cardumes. Outra técnica, são as redes de arrasto onde estas são puxadas pela embarcação, ou tracionadas por ação humana. As redes de arrasto vão atuar junto ao fundo, buscando peixes e crustáceos de hábitos bentônicos, ou seja, que vivem associados ao fundo. É uma forma de pesca amplamente condenada e proibida em vários locais por destruir ecossistemas marinhos.

Um dos recursos mais importantes no litoral brasileiro é o da sardinha, e para pescar este peixe, se utiliza das redes de cerco, sendo que sua operação consiste em cercar o cardume de peixes previamente localizado, desta forma ocorre um fechamento do fundo da rede, mantendo o cardume preso dentro da rede, que fica com um formato redondo.

Uma outra forma de se captura um recurso pesqueiro é através do anzol e isca, podendo ser considera pescarias de mão simples até pescarias de espinhel. A pescaria de espinhel se baseia no long line, que é um cabo com anzois e iscas que podem chegar até 50km de distância com o objetivo de se pescar peixes de meia água, como atuns e tubarões, dentre outros.

Referências:
http://www.pescabrasil.com.br/Prod_pesqueira.asp
http://www.ibama.gov.br/rec_pesqueiros/
http://www.univali.br/gep

Arquivado em: Economia