Economia de São Paulo

O Estado de São Paulo é o mais desenvolvido do país, é responsável por mais de 33% do Produto Interno Bruto (PIB), algo próximo aos 550 bilhões de dólares. São Paulo tem como base principal de sua economia a indústria (metalúrgica, mecânica, automobilística e autopeças, equipamentos mecânicos, satélites, equipamentos eletrônicos, telecomunicações, produtos químicos, plásticos, álcool, têxteis, aviação, papeleira, alimentos, minerais não metálicos...) depois os serviços (incluindo as finanças) e o comércio. A criação de gado e a agricultura são muito importantes e modernas.

As indústrias estão concentradas na megalópole formada pelas regiões metropolitanas de São Paulo, Baixada Santista, Campinas, na região de Sorocaba, nas cidades de São Carlos, Ribeirão Preto e no vale do rio Paraíba do Sul.

O estado constitui o centro financeiro da América do Sul: na região da capital do estado estão localizadas as sedes de diversos bancos brasileiros e estrangeiros com filiais no Brasil. Exemplo disso são as sedes do Itaú e as matrizes de bancos estrangeiros como o Santander e do Citybank, além da poderosa sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), localizada na Avenida Paulista e que representa os interesses das grandes indústrias localizadas em São Paulo. A Bovespa (Bolsa de Valores do Estado de São Paulo) é também a mais importante da América do Sul.

A agricultura paulista produz laranja e seu suco para exportação e consumo interno (o estado é o maior produtor de laranja do país). A cana-de-açúcar, algodão e café são produzidos para o mercado interno. A cana-de-açúcar é cultivada principalmente para a produção de álcool, utilizado como biocombustível.

Na pecuária o estado é responsável por 16% das aves de corte, 9% do rebanho de bovinos e 7% dos suínos do país.

O Estado de São Paulo também possui bonitos locais com excelente infra-estrutura onde se desenvolve o turismo. Dentre as cidades litorâneas podemos destacar São Sebastião, Ubatuba, Bertioga, Santos, São Vicente e Peruíbe. Campos do Jordão é uma bela cidade localizada nas montanhas e durante o inverno pode chegar a temperaturas negativas. Dentre as estâncias hidrominerais, devem ser nomeadas a de Serra negra, São Pedro e Águas de Lindóia. Em relação ao ecoturismo, as cidades de Brotas e Juquitiba merecem destaque, graças à ótima infra-estrutura que possuem.

Arquivado em: Economia, São Paulo