Economia de São Paulo

Mestre em Ciências Humanas (PUC-RJ, 2016)
Graduado em Geografia (UFF, 2009)

O Estado de São Paulo é o estado mais rico do Brasil, apresentando o maior Produto Interno Bruto entre todos os Estados Brasileiros. No ano de 2015, de acordo com dados do IBGE, o Estado de São Paulo era responsável por 32,2% do PIB nacional. O Estado de São Paulo possui uma economia diversificada, composta por industrias automobilísticas, têxtil, química, aeronáutica e de informática, além de serviços como financeiro e agropecuário.

Uma das razões do PIB do Estado de São Paulo ser tão representativo, está relacionado ao fato da sua infraestrutura ser uma das mais eficientes do país, o que permite o escoamento da produção com maior rapidez. Pode-se destacar as boas condições das estradas do Estado e as integrações entre os transportes rodoviário e hidroviário, além do transporte aeroviária, o que garante agilidade e eficiência no transporte de mercadorias e de pessoas. Além disso, é importante destacar o papel importante das redes de internet e telefonia.

Economia por setores

Em geral, a economia de um estado ou de um país é analisada por meio dos setores econômicos que são: o setor primário, o setor secundário e o setor terciário. Resumidamente, pode-se dizer que o setor primário da economia está relacionado à produção através da exploração dos recursos da natureza. Como exemplos de atividades neste setor, pode-se citar: agricultura, mineração, pesca, pecuária, extrativismo vegetal e caça. É importante acrescentar que o setor primário fornece a matéria-prima para a indústria de transformação.

O setor secundário da economia é aquele que transforma as matérias-primas (produzidas pelo setor primário) em produtos industrializados (roupas, máquinas, automóveis, alimentos industrializados, eletrônicos, casas, etc.). Como existem conhecimentos tecnológicos agregados aos produtos do setor secundário, o lucro obtido na comercialização é significativamente maior do que aquele obtido no setor primário. Países com grau de desenvolvimento elevado tem a sua economia baseada no setor secundário da economia.

O setor terciário da economia é aquele que engloba a os serviços. Os serviços, diferente dos outros dois setores citados anteriormente, são produtos não materiais. Pode-se citar como exemplo de atividades neste setor: comércio, educação, saúde, telecomunicações, serviços de informática, seguros, transporte, serviços de limpeza, serviços de alimentação, turismo, serviços bancários e administrativos, transportes, entre outros.

No Estado de São Paulo, o setor primário da economia é responsável por 2% do PIB, é um setor diversificado, mecanizado e com grande número de empregados. A produção agrícola paulista ocorre em várias áreas do interior do estado. O setor secundário, por sua vez, corresponde a cerca de 25% do PIB estadual. As regiões do estado com a maior concentração de indústrias são: Região Metropolitana de São Paulo, Região Metropolitana de Campinas, Vale do Paraíba, Região Administrativa Central (Araraquara e São Carlos), Região de Ribeirão Preto e Região de Piracicaba. Por fim, o setor terciário é o setor econômico mais representativo do Estado, correspondendo a cerca de 73,2% do PIB estadual. É também o setor responsável pelo maior número de empregados e empresas.

Dados da economia de São Paulo segundo o IBGE:

  • PIB: R$ 1.939,890 trilhão (em 2015 – fonte: IBGE)
  • PIB per capita: R$ 43.694 (em 2015 – fonte: IBGE)
  • Exportações: US$ 43,6 bilhões (estimativa 2017)
  • Importações US$ 41,4 bilhões (estimativa 2017)
  • Saldo da Balança Comercial: superávit de US$ 2,2 bilhões (estimativa 2017)

Referências

IBGE, Brasil em síntese: Panoramas. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/panorama. Acesso em: 28 de dezembro de 2017.

___. Em 2015, PIB cai em todos os estados pela primeira vez em 14 anos. Agencia IBGE Notícias, 2017. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/18005-em-2015-pib-cai-em-todos-os-estados-pela-primeira-vez-em-14-anos.html. Acesso em 23 de dezembro de 2017.

SEADE. PIB Trimestral do Estado de São Paulo. Portal de Estatísticas do Estado de São Paulo, 2017. Disponível em: http://www.seade.gov.br/produtos/pib-trimestral-analise/. Acesso em 30 de dezembro de 2017.

Arquivado em: São Paulo