Actinídeos

Graduação em Química (Centro Universitário Franciscano, UNIFRA, 2014)

Os elementos actinídeos formam uma série na tabela periódica encontrada após o actínio (Ac) com números atômicos que variam do 90 ao 103. Juntamente com os lantanídeos, compõe os elementos do bloco f da tabela periódica. São os chamados elementos de transição interna e todos os isótopos destes compostos são radioativos.

São agrupados na mesma série devido à estrutura de suas camadas eletrônicas exteriores serem iguais. O actínio, o tório, o protactínio e o urânio são obtidos naturalmente, porém são bem difíceis de serem manuseados devido à sua alta radioatividade e temperatura. Certamente o Urânio (U) é o elemento mais em voga desta série devido à alguns países o utilizarem na indústria bélica, na produção de bombas atômicas e na produção de energia nuclear a partir de reações de fissão nuclear. Antes de ser oficialmente descoberto este elemento era utilizado como corante em tintas e na pigmentação do vidro tornando-o fluorescente, porém este uso é extremamente arriscado devido a sua alta toxicidade. Sua incidência na natureza é alta, sendo inclusive mais abundante inclusive do que a prata.

Os elementos Einstênio (Es) pertence a este grupo e é um elemento sintético, ou seja, não pode ser obtido naturalmente. Não apresenta uso comercial devido a sua alta radiatividade que inclusive o impede de formar cristais duradouros e também devido a sua difícil obtenção. Ele recebe este nome em homenagem ao cientista Albert Einstein.

O Mendelévio também é um elemento sintético e tem seu nome em homenagem ao organizador da Tabela Periódica e inventor da lei periódica, Dimitri Ivanovich Mendeleev. Seu símbolo é “Md” e segundo dados as quantidades obtidas deste elemento são menores do que um milhão de átomos.

Em geral o tempo de meia-vida destes elementos é muito pequeno, e seu índice de radiação é muito alto o que os faz instáveis e dificilmente encontrados de forma natural.

Elementos naturais:

Elementos transurânicos:

  • 93 - netúnio (Np)
  • 94 - plutônio (Pu)
  • 95 - amerício (Am)
  • 96 - cúrio (Cm)
  • 97 - berquélio (Bk)
  • 98 - califórnio (Cf)
  • 99 - einstéinio (Es)
  • 100 - férmio (Fm)
  • 101 - mendelévio (Md)
  • 102 - nobélio (No)
  • 103 - laurêncio (Lw)

Referências:
FELTRE, R. Química Geral. Vol 1. 6ª edição. Editora Moderna: São Paulo, 2004.
RUSSEL. J.B. Química Geral. Editora Mc Graw Hill: São Paulo, 1982.