Boro

Graduação em Química (Centro Universitário Franciscano, UNIFRA, 2014)

O boro (símbolo B) é um elemento do grupo dos não-metais, mais precisamente do grupo 13 e se encontra no segundo período da tabela periódica. Possui número atômico 5 e número de massa 10,8, aproximadamente. O primeiro químico a classificar o boro como elemento químico foi Berzelius em 1824, muito embora registros de sua ocorrência e uso datem de milhares de anos antes e diversos estudos já tivessem sido feitos principalmente por Humphrey Davy e Gay-Lussac. Seu nome deriva do árabe “buraq” que são nomes utilizados para o bórax, um mineral que possui boro em sua composição.

Em 1979 Herbert Brown um químico britânico e Georg Wittig químico germânico receberam o Prêmio Nobel de Química por descobertas químicas com compostos de boro e fósforo, as chamadas reações orgânicas de Wittig.

Dentre as principais características do Boro estão a leveza, a baixa condutibilidade elétrica, a alta dureza, encontra-se no estado sólido nas CNTP e possui coloração preta. É um elemento relativamente raro, não é encontrado livre na natureza e pode ser obtido a partir de alguns minerais como: ulexita, tincal, turmalina e kernita. Pode ser obtido em laboratório a partir da redução do vapor do tricloreto de boro (BCl3) ou do tribrometo de boro (BBr3).

No organismo das plantas o boro comanda a atividade de 21 enzimas, no organismo humano ele é extremamente tóxico sendo aceitas doses diárias de no máximo 1 mg. Dentre os sintomas de intoxicação por boro estão: náusea, vômito, dores de cabeça, diarreia, entre outros.

O boro pode ser utilizado em diversas situações como por exemplo: na composição de detergentes, na ignição de materiais explosivos, na produção de fibra de vidro, na construção aeroespacial, na composição de antissépticos e fungicidas, como fundente nas soldas de metais nobres, na composição de produtos anti-corrosivos, entre outros.

Podemos dar destaque a um composto bastante utilizado como antisséptico em afecções da pele, a água boricada. É uma solução inodora, incolor e que apresenta 3% de concentração de ácido bórico e que foi largamente utilizada há alguns anos atrás. Hoje sua venda encontra-se proibida em alguns países e só pode ser utilizada sob orientação médica por suas características toxicológicas.

Referências:
http://www2.fc.unesp.br/lvq/LVQ_tabela/005_boro.html

Arquivado em: Elementos Químicos