Molibdênio

Por Júlio César Lima Lira
O Molibdênio é um metal de transição externa de alto potencial redutivo, ou seja, é muito difícil de oxidar (resistente à corrosão). É sólido, apresenta coloração branco-prateada e brilhante nas condições ambiente e, é um dos poucos elementos de transição externa reconhecidos como essenciais para o funcionamento do organismo humano. Seu símbolo químico é Mo.

Molibdenita

É muito duro, assim é utilizado em ligas metálicas para aumento da resistência. Sua massa atômica ponderada vale aproximadamente 96 u e seu número atômico é igual a 42 (elétrons e prótons). É um dos elementos com os maiores pontos de fusão da tabela periódica.

Os estados de oxidação mais comuns são o Mo+2, Mo+3, Mo+4, Mo+5 e Mo+6, e suas características elétricas o classificam como um bom condutor de eletricidade e de calor.

O papel biológico do Molibdênio é essencialmente enzimático (a exemplo da xantina oxidase, enzima necessária para a síntese de ácido úrico) e pode ser comprovado no processo de nitrogenase (fixação de nitrogênio molecular).

O trióxido de Molibdênio é um dos compostos mais utilizados desse metal. Sendo a reação química descrita a seguir:

2Mo + 3O2 → 2MoO3

Obs.:Esta reação só é possível a altas temperaturas, com o metal rubro.

Além do Oxigênio, o Molibdênio possui bastante afinidade com halogênios. Dentre eles, destacam-se o Flúor e o Cloro:

Mo + 3F2 → MoF6

2Mo + 5Cl2 → 2MoCl5

Ocorrência e Abundância

Powellita

O Molibdênio não ocorre livre na natureza. Seu principal minério é a molibdenita, contendo o dissulfeto de molibdênio (MoS2). Mas também é encontrado em outros minérios como a powellita - Ca(MoW)O4 ou CaMoO4, pois o Tungstênio pode ou não estar presente na composição - e a wulfenita (PbMoO4).

É bastante escasso na crosta terrestre, e o maior produtor de Molibdênio são os Estados Unidos com quase 50% da produção mundial.

O Molibdênio pode ser encontrado, também, como subproduto da mineração de Cobre e do Tungstênio: nesses casos, sua concentração raramente chega a 0,5% do mineral extraído.

Aplicações

  • Ligas metálicas de alta resistência mecânica e corrosiva;
  • Catalisador na indústria petroquímica (para remoção de Enxofre);
  • Fabricação de pigmentos alaranjados;
  • Lubrificante resistente a elevadas temperaturas (MoS2);
  • Produção de telas do tipo TFT (Thin-Film Transistor – Transistor de Tela Fina);
  • Camadas condutivas de alguns tipos de transistores;
  • Filamentos de componentes elétricos;
  • Peças de aeronaves, automóveis e de uso nuclear.

Fontes:
THEODORE L. Brown, H. EUGENE LeMay, BRUCE E. Bursten. Química: A ciência central, São Paulo – SP: Editora Prentice-Hall, 2005. 9ª Edição. 992 págs.
http://www.mspc.eng.br/quim1/quim1_042.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Molibdênio