Esgrima

Pós-graduação lato sensu em Jornalismo (Faculdade Cásper Líbero, 2014)
Graduação em Educação Física (Complexo Educacional FMU, 2007)

Movimentos rápidos e reflexos apurados são as principais habilidades da Esgrima. Era utilizada pelos nossos ancestrais como forma de combate, uma vez que, seu significado é de um confronto portando armas brancas. A origem do esporte é caracterizada pela necessidade da caça e sobrevivência entre os povos.

Esgrima. Foto: raevas / Shutterstock.com

Esgrima. Foto: raevas / Shutterstock.com

Os primeiros registros da modalidade foram no século XVI, no Egito e na Grécia, com armas feitas de metal. Quando a espada chegou nas mãos dos Romanos, foram modificadas, tornando-se mais espessas e menores no comprimento. Passaram a ser utilizadas em apresentações pelos gladiadores, até que em 450 d.C. os hunos invadiram o Império Romano e uniu os cavalos aos combates.

Mudanças importantes como tamanho e peso da espada foram acontecendo com o tempo. A máscara foi criada no fim do século XVIII, por La Bosiére, com a finalidade de não haver mais acidentes com os olhos. Porém, no mesmo período, os combates perderam força com o surgimento das armas semi-automáticas, sumindo os cavalos e as lanças.

Passou então, a ser considerada exclusivamente como prática esportiva, com juízes avaliando as disputas. E enfim, a primeira competição mundial realizou-se em Paris, por volta de 1921. Chegando aos Jogos Olímpicos de Atenas, na primeira edição da Era Moderna, em 1896. Mais tarde, no ano 1913, a Federação Internacional de Esgrima foi fundada, estabelecendo regras para o esporte.

Já no Brasil sua aparição ocorreu ainda na época do império, no comando de Dom Pedro II que equipou toda sua tropa. Durante as décadas seguintes, a Esgrima cresceu no país com praticantes principalmente entre os militares. Criou-se a União Brasileira de Esgrima, em 1927, através da fusão entre as federações paulista e carioca.

Os brasileiros estrearam nas Olimpíadas, na cidade de Berlim, 1936. Ano em que inaugurou o primeiro aparelho elétrico, na prova de espada, substituindo a votação entre os árbitros.

Os duelos ocorrem em um espaço de 14 metros de extensão por 1,5 de largura. Com dois atletas no duelo, vence quem marcar com a espada o maior número de pontos. No qual, são computados através de um aparelho eletrônico.

Tipos de armas

  • Florete: Medindo 90cm e com peso de 500g. O tronco é a única parte do corpo que soma-se pontos com seu toque.
  • Espada: Com 110cm e 770g. O ponto é válido ao contato de qualquer parte do corpo.
  • Sabre: Tamanho de 88cm e 500g de peso. Acima da linha da cintura é computado o ponto.

Há apenas competições individuais com o florete, no sabre o na espada possuem também disputas por equipes, com 3 atletas cada.

Separados por 3 tempos de 3 minutos, as provas são vencidas quando o atleta alcançar 15 pontos, ou o mais próximo disso. No caso de empate, inicia-se a prorrogação de 1 minuto até que alguém marque um ponto.

Referências Bibliográficas:
http://www.brasilesgrima.com.br/historia.htm
http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/olimpiadas/modalidades/esgrima-1

Arquivado em: Esportes