Cavalo

Graduada em Ciências Biológicas (USU, 2009)

O cavalo pertence ao grupo dos equinos, nesta mesma classificação encontramos as zebras, o pônei e o burro. Os cavalos vieram de um longo processo de domesticação que acredita-se ter iniciado há 5,5 mil  anos. Atualmente existem mais de 100 raças de cavalos diferentes em todo o mundo e cada raça tem sua aptidão, sendo utilizada em diferentes modalidades esportivas ou para lazer.

D. João VI veio para o Brasil e trouxe sua criação de cavalos da raça Alter Real, contribuindo com um importante papel no desenvolvimento das raças tipicamente nacionais e que estão entre os melhores animais brasileiros de sela. As raças tipicamente nacionais desenvolvidas desde a época do Império são o Mangalarga, o Crioulo Brasileiro e o Campolina.

Cavalo. Foto: Erik Lam / Shutterstock.com

Os cavalos são animais herbívoros, porém não são ruminantes como as vacas, possuindo apenas um estômago (monogástrico). Outra diferença entra a vaca e o cavalo é que enquanto a primeira possui couro, o segundo possui uma pele rica em receptores de sensibilidade e por isso conseguem sentir o leve pousar de uma mosca que como reação irá promover movimentações na pele. A pastagem é feita por livre escolha, e nota-se uma preferência por certos vegetais. Essa livre escolha sofre a influência de diversos fatores como: demanda nutricional, compostos tóxicos nas plantas, disponibilidade de forragem, interação social e risco dos predadores. A média do peso de um cavalo varia de 350 a 500 kg.

Cavalo galopando. Foto: Enessa Varnaeva / Shutterstock.com

As principais características destes animais são: vivem entre 25-40 anos de idade, os machos, geralmente apresentam a proporção de altura e comprimento iguais, enquanto as fêmeas são ligeiramente mais compridas do que altas. O olfato de um equino é mais apurado do que de um cachorro. A pelagem pode variar desde branco, amarelo, marrom e preto, sendo algumas raças conhecidas pelas misturas de cores e manchas.

Durante o período do estro, os cavalos ficam mais inquietos realizando sonorização sempre que próximo a uma fêmea ou quando distantes para chamar a atenção da fêmea. A duração do período de gestação normal na égua é de aproximadamente 336-340 dias, as chances para a sobrevivência da prole são mínimas no feto com menos de 300 dias, uma vez que o pulmão começa ser funcional a partir desta data. A maioria dos nascimentos ocorre durante a noite, nas horas mais tranquilas da madrugada.

Cavalo. Foto: Vera Zinkova / Shutterstock.com

No Brasil, a criação de equinos está associada com as atividades da pecuária, existe uma tendência de crescimento da utilização do cavalo de lazer e especialmente do cavalo de esporte que são utilizados em campeonatos e em tratamentos fisioterápicos. Outra utilização dos cavalos no Brasil é na fabricação de soro antiofídico (contra picada de cobras), em que é injetada no cavalo a peçonha de uma espécie de cobra e dentro de alguns dias retira-se parte do sangue do cavalo e em laboratório separam-se os anticorpos já prontos para a fabricação do soro que será futuramente injetado em um humano que tenha sido picado pela mesma espécie de cobra.

Cavalos selvagens na Patagônia do Chile. Foto: sunsinger / Shuttestock.com

Segundo a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), no ano de 2006 o Brasil era portador do 3º maior rebanho de equinos do mundo, atrás apenas da China e do México. A equinocultura neste mesmo ano era responsável por 641 mil empregos diretos, aproximadamente 2,5 milhões de empregos indiretos e movimenta anualmente volume superior a R$ 7,3 bilhões.

Bibliografia:

CABRAL, G.C. et.al. 2004. Avaliação Morfométrica de Eqüinos da Raça Mangalarga Marchador: Índices de Conformação e Proporções Corporais. Revista Brasileira de Zootecnia, v.33, n.6, p.1798-1805, 2004 (Supl. 1).

LEME, D.P. et al. Manual de Boas Práticas de Manejo em Equideocultura. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil. Brasilia, 2017.

SACRINI, E. Os cavalos. Disponível em: <http://www.agrocursos.com.br/pdf/bp/palestra_os_cavalos.pdf>. Acessado em: 17/02/2018.

VICTOR, R.P. et al. 2007. Forrageiras para Equinos. Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Nutrição Animal e Pastagens. Disponível em: <http://www.iz.sp.gov.br/artigos.php?ano=2007>. Acessado em: 17/02/2018.

https://www.publico.pt/2012/05/07/ciencia/noticia/cavalos-foram-domesticados-na-estepe-entre-a-ucrania-e-o-cazaquistao-1545097

Arquivado em: Mamíferos