Olimpíadas na Grécia Antiga

Por Emerson Santiago
Recebe o nome de Olimpíadas a série de eventos desportivos que reuniam as cidades-estado da Grécia antiga. Derivada de festivais realizados em homenagem ao deus grego Zeus, ocorriam desde 776 a.C. e eram inspirados na lenda de que Hércules, figura mitológica, plantou uma oliveira como forma de comemorar o sucesso de um de seus doze trabalhos, a mesma de onde eram retiradas as folhas para a confecção da coroa dos vencedores. Como a oliveira estaria localizada próxima à polis grega de Olímpia, esta foi designada como a sede dos jogos.

Os Jogos Olímpicos eram a mais importante festa pan-helênica. Deles só podiam participar homens livres, falantes da língua grega, e em pleno gozo de seus direitos de cidadão. Participavam atletas originários das várias cidades gregas, mesmo as mais distantes colônias. A participação feminina era proibida, pois elas tinham uma competição própria, a "Heraea", nome dado em homenagem a Hera, mulher de Zeus.

Após a primeira Olimpíada, ficou acertado que os Jogos seriam realizados a cada quatro anos, durante os meses de julho ou agosto. Na primeira edição dos jogos havia apenas uma prova, a corrida simples ou "stadion", onde o atleta percorria uma única vez a pista do estádio, que media 192 m. Em 724 a C. nova modalidade foi adicionada, semelhante aos atuais 400 metros rasos. Em 708 a C., acrescentou-se o pentatlo (competição formada por cinco modalidades atléticas incluindo luta livre, salto à distância, corrida, lançamento de disco e lançamento de dardo) e posteriormente o pancrácio (luta similar ao boxe). Em 680 a C. foi incluída a corrida de carros. Outras competições com animais foram incluídas, como uma corrida de cavalos montados e outra de charretes puxadas a mulas. Em 600 a C., foi erguido o templo de Hera, onde passaram a ser depositadas coroas de louros para os campeões.

Até 472 a C. as provas eram realizadas num único dia, passando para cinco em seu auge. Sua programação típica pode ser assim descrita:

  • Primeiro dia - Sacrifícios e cerimônia de abertura.
  • Segundo dia - Provas especiais para efebos: “dromos” (uma corrida em volta do estádio), lutas e pentatlo (uma corrida, lançamento de disco e dardo, salto em distância e luta).
  • Terceiro dia - Provas para adultos: “dromos”, “diaulo” (semelhante ao “dromos”, mas consistindo em duas voltas em torno do estádio) e lutas.
  • Quarto dia - Provas equestres, pentatlo e corridas com armas.
  • Quinto dia - Cerimônias de encerramento, proclamação dos heróis e novos sacrifícios

Os Jogos Olímpicos originais foram suprimidos pelo imperador romano Teodósio I em 393, como parte da campanha para impor o cristianismo como religião estatal. No final do século XIX, os jogos seriam revividos, mas com algumas modalidades esportivas contemporâneas e reuniriam competidores de todos os países do mundo.

Bibliografia:
Olimpíadas na Grécia antiga. Disponível em <http://projetoleiah.tripod.com/olimpiada/historia/olimpant.htm>. Acesso em: 07 fev. 2012.

ALEXANDRE, Paulo. Os jogos Olímpicos na Grécia Antiga. Disponível em <http://historiablog.wordpress.com/2009/07/16/os-jogos-olimpicos-na-grecia-antiga/>. Acesso em: 07 fev. 2012.

Os jogos Olímpicos na Grécia Antiga. Disponível em <http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=210>. Acesso em: 07 fev. 2012.

Olímpíadas da Grécia Antiga. Disponível em <http://olimpiadas.uol.com.br/2008/historia/grecia/historia.jhtm>. Acesso em: 07 fev. 2012.