Alasca

Por Felipe Araújo
Conhecido nos Estados Unidos como “a última fronteira selvagem”, o Alasca compõe os 50 Estados norteamericanos e possui a maior extensão do país, superando Texas, Montana e Califórnia. Por ser muito grande, frio, e possuir uma natureza selvagem como sua principal característica, é um dos Estados menos povoados. Isso reflete em sua baixa densidade de população, que é de 0,42 habitantes por quilômetro quadrado, a menor dos EUA. O Alasca faz fronteira com o Canadá, território do Yukon e com a província da Colúmbia Britânica. É banhado pelo oceano Ártico e pelo oceano Pacífico, além disso, possui parques e ilhas em seu entorno.

Pelo seu caráter de isolamento dos outros territórios americanos, o Alasca é considerado parte dos chamados Estados do Pacífico. Além disso, os únicos Estados norteamericanos que possuem menos habitantes que o Alasca são Vermont, Wyoming e Dakota do Norte. A extensão do Alasca é tão grande que, se o Estado tornasse-se um país independente, estaria na posição de décimo sétimo maior país em extensão em escala mundial. Atualmente há uma grande discussão sobre a independência do Estado. De acordo com as autoridades norteamericanas, o território é o único que pode ser atingido por mísseis provindos do extremo oriente.

Entre todos os territórios dos EUA, o Alasca é considerado o mais setentrional e oriental do país. Isso ocorre devido à localização das 2 ilhas do Arquipélago Aleutas, que ficam no Hemisfério Oriental. Ao norte, o clima é mais gelado e de difícil sobrevivência, por isso as populações que habitam o Alasca vivem na parte sul e sudeste. Grande parte do território praticamente não tem população. Daí o surgimento do nome The Last Frontier, em português, A Última Fronteira. O nome do Estado tem origem em Alyeska, palavra que tem o significado de “terra grande”. Isso provém do idioma dos esquimós que povoam parte do território do Alasca.

A história do Alasca remete ao ano de 1867, quando foi adquirido do Império da Rússia após longa insistência de William Henry Seward, que na época era o Secretário do Estado norteamericano. O valor pago pelo Alasca foi de aproximadamente sete milhões de dólares e, naquele tempo, o Secretário foi duramente criticado pelo gasto, pois os americanos achavam que o território não tinha nenhum benefício e era um bloco de terra, gelo e ursos. Apesar disso, neste Estado criticado houve grande descoberta de reservas naturais, que atraem todos os anos milhares de turistas.

No cinema, o Alasca foi retratado no filme Na Natureza Selvagem, em que um jovem recém-formado decide abandonar a família e iniciar uma jornada pelos EUA com destino final ao Estado, seu maior desafio. No longa-metragem Um Mundo Perfeito, dirigido e atuado por Clint Eastwood, um presidiário que foge da cadeia e sequestra um garoto carrega um cartão postal do Alasca no bolso. Presente de seu pai, o cartão acaba sendo peça fundamental do filme. Em várias passagens, este personagem refere-se ao Alasca como A Última Fronteira.

Fontes:
http://wikitravel.org/pt/Alasca
http://www.contracampo.com.br/46/mundoperfeito.htm
http://omelete.uol.com.br/cinema/na-natureza-selvagem/
http://www.zoover.com.br/estados-unidos-da-america/alasca/mapa
Mapa: http://wwp.greenwichmeantime.com/time-zone/usa/alaska/time-alaska/