Croácia

A República da Croácia (Republika Hrvatska, em croata) é um país independente localizado a sudeste da Europa, produto do esfacelamento da antiga Iugoslávia e de consequentes conflitos de cunho nacionalista ou étnico. Seu território de 56.542 km² é equivalente ao estado do Espírito Santo, e sua capital é Zagreb. A grande maioria da população é de etnia croata, povo que tem uma língua comum de mesmo nome, além de uma religião comum, o cristianismo, baseado na igreja católica romana. A moeda local é o kuna. A Croácia serve como uma porta de entrada para a europa oriental, pois encontra-se ao longo da costa leste do mar adriático e faz fronteira com a Sérvia a leste, Montenegro a sudeste, Bósnia e Herzegovina no sul, Hungria a nordeste e Eslovênia a norte. O país tem uma distinta forma de bumerangue, arqueando das planícies panônicas da Eslavônia entre os rios Sava, Drava, e Danúbio, para a península da Ístria. ao sul, através da Dalmácia ao longo da acidentada costa do Adriático.

Os croatas são tidos como um povo eslavo que migrou da Ucrânia e se estabeleceu na região durante o século VI. Após o estabelecimento de um reino independente, em 1091, submetem-se à autoridade húngara. As preocupações com a expansão turco otomana levam a assembleia croata a convidar os Habsburgos a assumir o controle do país. No século XVIII, grande parte da Croácia ficou livre do controle turco, mas a monarquia austríaca acaba por estender seu controle até a região da Dalmácia no fim das guerras napoleônicas.

Em 1868, a Croácia ganha autonomia nacional sob a autoridade húngara. Após a queda do Império Austro-Húngaro, na primeira guerra, o país junta-se ao Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (em 1929, rebatizado de Reino da Iugoslávia). Durante a Segunda Guerra Mundial, tropas alemãs e italianas invadem e ocupam a Iugoslávia, criando um regime de fachada designado para governar um estado croata nominalmente independente, e que foi responsável pela morte de um grande número de sérvios, judeus, ciganos, e outros civis em uma rede de campos de concentração. Mais tarde, os guerrilheiros liderados por Josip Broz Tito liberam o país da ocupação do Eixo, e a Iugoslávia muda seu nome, tornando-se a República Socialista Federal da Iugoslávia, onde a Croácia estava unida a várias outras repúblicas, sob a liderança do marechal Tito.

Após a morte de Tito, e com a queda do comunismo, a federação iugoslava se desmantelou. A declaração de independência da Croácia, em 1991, foi seguida de quatro anos de guerra e pelo governo nacionalista e autoritário do presidente Franjo Tudjman.

A morte de Tudjman em dezembro de 1999, seguida da eleição de um governo de coalizão no início de 2000, trouxe mudanças significativas para a Croácia. Sob a liderança do primeiro-ministro Ivica Racan, a Croácia avançou na implementação dos Acordos de Paz de Dayton, na cooperação regional, no regresso dos refugiados, na reconciliação nacional e na democratização.

Bibliografia:
Croatia country profile (em inglês). Disponível em: <http://news.bbc.co.uk/2/hi/europe/country_profiles/5050584.stm>. Acesso em: 29 ago. 2012.
Background Note: Croatia (em inglês). Disponível em: <http://www.state.gov/r/pa/ei/bgn/3166.htm>. Acesso em: 29 ago. 2012.
Mapa: http://musicadogol.blogspot.com.br/2012/01/time-croata-paga-arbitros-com-dinheiro.html

Arquivado em: Europa