Efedrina

Por Débora Carvalho Meldau
A efedrina, também denominada ma huang, ephedra, ephedra chinesa e extrato de efedra, é um composto químico cristalino presente em plantas pertencentes à família das efedráceas, que engloba mais de 40 espécies espalhadas em regiões de clima temperado e subtropical. É utilizada como fármaco e também em doping.

Seu uso na terapêutica remonta a séculos entre os chineses, sendo que estes utilizavam o extrato da planta desidratada (que recebe o nome de Ma Huang) para o tratamento de problemas do trato respiratório. Atualmente, esse composto já foi utilizado como descongestionante nasal, broncodilatador e vasopressor; todavia, o seu emprego foi restringido por existirem dúvidas quanto ao seu perfil de segurança.

A efedrina é uma amina simpatomática similar aos derivados sintéticos da anfetamina, largamente empregada em fármacos para emagrecer, pois é responsável por acelerar o metabolismo, resultando em maior queima de gordura, devido ao efeito conhecido como termogênese (produção de calor). Cientificamente falando, a efedrina interage com os receptores β-adrenérgicos encontrados na superfície das células de gordura (adipócitos). Essa interação entre o agonista β-adrenérgico (efedrina) e os receptores adrenérgicos dispara a seqüência de eventos, no interior da célula, que levam ao aumento da lipólise (quebra de gordura).

Suplementos dietéticos contendo efedrina são altamente consumidos em diversos países, objetivando o estímulo energético e perda de peso, embora pesquisas apontem que esta redução é pequena e ocorre a curto prazo. Quando utilizado em dosagens superiores as permitidas (superdosagem), diferentes efeitos colaterais podem aparecer, como:

O ECA (efedrina, cafeína e aspirina) é um coquetel amplamente conhecido por fisiculturistas e pessoas que querem perder peso. A cafeína é utilizada por apresentar capacidade de elevar as concentrações plasmáticas de adrenalina, sendo que esta, por sua vez, aumenta a oxidação de lipídeos. Além disso, essa combinação aparentemente potencializa ainda mais esses efeitos, especialmente no que diz respeito à inibição do apetite.

O mais potente termogênico presente no mercado atualmente apresenta 250mg de aspirina, 30mg de efedrina e 250mg de cafeína. Alguns pesquisadores consideram seguras doses de medicamento com até 150mg de efedrina, quando utilizada em pessoas obesas. Contudo, sua utilização deve ser evitada em crianças, adolescentes, mulheres grávidas e que estão amamentando e lactantes (criança de 0 a 11 meses de idade).

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Efedrina
http://www.hipertrofia.org/blog/2007/07/26/efedrina/
http://www.totalnutrition.com.br/efedrina.htm
http://www.copacabanarunners.net/efedrina.html
http://www.rgnutri.com.br/sp/suplementos/eae.php

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.