Eletrosfera

Por Paulo Henrique Ferreira
O conceito de eletrosfera, ou “esfera de elétrons”, surgiu com o neozelandês Ernest Rutherford, em 1911, ao refletir sobre o fenômeno da radioatividade e, em uma de suas experiências, buscar uma explicação para o desvio de apenas algumas partículas alfa, positivas, e a passagem praticamente livre das outras ao atravessarem uma fina lamina de ouro. Aceito até então o modelo de Thomson, ou modelo de passas, Rutherford viu-se obrigado a justificar os átomos não mais como justapostos como Dalton pensara anteriormente e tampouco constituído de partículas negativas dispersas numa esfera positiva como Thomson propôs, mas como pequenos e densos núcleos positivos dispersos em espaços vazios, nos quais partículas muito menores e negativas (contrabalançando a carga positiva do núcleo), que foram denominadas elétrons, giravam em órbitas circulares em torno de cada um deles, semelhante ao sistema solar, formando a chamada eletrosfera.

representação da eletrosfera

representação da eletrosfera

Hoje, sabe-se que a definição da dimensão do átomo é a extensão da nuvem formada por seus elétrons, a considerada eletrosfera no texto, o que representa de 10.000 a 100.000 vezes o tamanho do núcleo, ou seja, pode-se dizer que átomo consiste majoritariamente de espaço vazio, já que os elétrons possuem massa e dimensão diminuta frente ao átomo.