Matéria

O tempo todo, em todos os lugares, estamos cercados por matéria, corpos e objetos.  É difícil pensar a vida longe dos benefícios dos objetos, por exemplo. Mas o que é matéria? E, ainda do ponto de vista da física, o que são corpos? E objetos? Este trabalho abordará esses temas de forma introdutória, procurando definir cada um, de forma simples e acessível.

A matéria

O Universo conhecido manifesta-se basicamente através de duas formas: matéria ou energia. Esses dois aspectos, embora diferentes, pertencem à mesma realidade. Cientificamente, matéria é tudo que tem massa e ocupa espaço. De modo mais simples, matéria é tudo aquilo que tem existência física, algo real. Água, terra, ar, borracha, porcelana e papel são exemplos de matéria. Ao contrário do quem muitos pensam a matéria não se apresenta apenas na forma sólida, mas também na forma líquida e gasosa.

materia1

 

A matéria pode ser vista sob duas óticas: a quantidade e a qualidade. Quando a analisamos sob a ótica da qualidade, ela é denominada substância. Toda substância tem uma determinada composição e um conjunto de propriedades definido. O cloreto de sódio, por exemplo, é composto por 39,34% de sódio e 60,66% de cloro. A junção de duas ou mais substâncias é denominada mistura: queijo, água etc.

materia2

 

Ao analisarmos a matéria do ponto de vista da qualidade ela passa a ser denominada como substância. Grosso modo, podemos dizer que substância é a matéria prima: madeira, ouro, ferro. Uma substância poderá ser trabalhada, modelada, de forma a servir as necessidades humanas. Por exemplo: da madeira pode-se fazer a cadeira para que possamos sentar, do ouro pode-se fazer uma variedade de ornamentos e do ferro podem-se fazer portões que protegem as casas.

materia3

 

Fenômenos físicos e químicos

A matéria, embora não pareça, é mutável, isto é, está sempre passando por transformações. As transformações podem alterar ou não a natureza da matéria. Dentro desse contexto encontram-se os fenômenos físicos e químicos.

É importante frisar que fenômeno é toda e qualquer transformação da matéria, apenas o tipo de fenômeno é que muda. Quando o fenômeno provoca a modificação natural da matéria, alterando a sua composição, ele é denominado fenômeno químico. E quando o fenômeno não altera a composição da matéria é chamado de fenômeno físico.

materia4

 

Resumindo, temos:

  • Fenômeno químico: é a transformação da matéria que provoca alteração na sua composição. Exemplos: combustão, ferrugem, fotossíntese, etc.
  • Fenômeno físico: é a transformação da matéria que NÃO provoca alteração na sua composição. Exemplos: mudanças de estado físico (fusão, evaporação, etc), propagação de calor, etc.

Como estamos falando, também, em fenômenos químicos, uma pergunta imediata é: o que é química? Uma resposta um pouco simplista, mas satisfatória seria: química é a ciência que estuda os fenômenos químicos. Portanto, ela também pode ser entendida como a ciência que estuda as transformações, bem como os seus modos de iterações.

Mas também conhecemos os fenômenos físicos. Eis que surge uma pergunta possível: o que é física? Física é a ciência que estuda os fenômenos físicos. Seu principal foco é o estudo das propriedades da matéria, quando não existe relação com modificações químicas.

“Um estampido, um facho de luz, o universo em si, praticamente tudo é preocupação da física”.

(Robison Sá)

Referência bibliográfica:
GOWDAK, Demétrio Ossowski; MARTINS, Eduardo. Ciências, novo pensar: química e física, 9º ano. – 1. ed. – São Paulo: FTD, 2012.

Arquivado em: Física