Ondas Transversais

Por Ricardo Normando Ferreira de Paula
Existem três maneiras gerais de classificar as ondas: quanto à sua natureza, quanto à direção de oscilação e vibração e quanto ao tipo de energia transportada. Neste texto, será abordado um tipo de onda segundo à direção de oscilação e vibração. Neste aspecto estão enquadradas ondas transversais e longitudinais.

Ondas Transversais

A figura abaixo representa uma onda transversal. Será que você consegue imaginar uma situação onde ela ocorra?

Uma onda no mar ou uma corda balançando possuem esta aparência.  Este tipo de onda pode ser caracterizada da seguinte forma:

"A onda está propagando-se da esquerda para a direita, na horizontal, mas qualquer ponto da corda move-se para cima e para baixo, na vertical.  Como a direção de propagação da onda é perpendicular, ou seja, forma um ângulo de 90º com a direção de oscilação de qualquer ponto sobre a corda, dizemos que ela é transversal".

Observar a praia, além de trazer uma excelente sensação de bem estar, ajuda a perceber que uma onda possui certa velocidade, e que ela inicia seu movimento no oceano vindo quebrar na praia.  Obviamente, observando este fenômeno, podemos concluir que esta onda pode mover-se de um lugar para o outro.  Se você estiver dentro da água, e uma onda passar por você antes dela "estourar", que movimento seu corpo irá realizar?  A resposta a esta pergunta é possível com a observação da figura anterior.

O corpo movimentar-se-á na direção de vibração da onda do mar, isto é, seu corpo irá subir e depois descer.

Os surfistas se valem desta experiência para praticar seu esporte com eficácia. Eles procuram um local onde as ondas se elevem e, neste momento, as ondas arrebentam na praia. Assim, eles são impelidos para frente e executam as manobras mais radicais.

Mas não se engane: onda NÃO transporta matéria, apenas energia. Sendo assim, o surfista é movido pela arrebentação da onda (ou seja, a onda está se destruindo) e não pela onda em si.

Leia também:

Bibliografia:
WESTPHALL, W. Tratado de Física. ADAPTADO A LA ENSEÑANZA EN UNIVERSIDADES Y ESCUELAS TÉCNICAS SUPERIORES. Ed. Labor. Barcelona, 1956