Guerrilha

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Guerrilha é uma técnica de combate baseada na ocultação e na mobilidade dos combatentes.

Muito utilizada e popularmente conhecida no século XX, acredita-se que a Guerrilha tenha surgido no início do século XIX por ocasião da invasão promovida por Napoleão Bonaparte na Península Ibérica, como parte de seu planejamento de expansão do Império que estabelecia na França. A Guerra Peninsular que Portugal e Espanha tentaram travar contra o imperador francês para defender seus territórios entre 1808 e 1812 teria utilizado técnicas já conhecidas na Antiguidade Clássica, mas que, só então passavam a ser designada pelo termo Guerrilha. É possível citar muitos casos ao longo da história em que técnicas semelhantes de combate foram utilizadas, no entanto, o termo só chegou a ser cunhado mesmo naquele início do século XIX. Um termo ibérico que repercutiu em outras localidades mantando a mesma nomenclatura em vários deles, inclusive.

A Guerrilha tem como estratégia submeter o adversário, que pode até ser muito mais poderoso, a condições adversas que causem extrema dificuldade as suas ações. Desta forma, combatentes podem fazer frente a poderios militares superiores. A inferioridade dos guerrilheiros em questões bélicas, por exemplo, é compensada pela estratégica ação militar e pelo impacto da ação psicológica. Ao contrário do que pode se supor no Brasil, em função da recorrência do termo durante nosso período de ditadura militar, a Guerrilha não é aplicada apenas por movimentos insurgentes, mas como estratégia de combate que pode providenciar conquistas em situações diversas. É fato, contudo, que a guerra de guerrilha foi praticada, quase na totalidade dos casos, por movimentos revolucionários que buscavam independência de regiões e de grupos, pela mudança de regimes políticos e pela expulsão de invasores de territórios autônomos.

Os guerrilheiros recorrem à ocultação extrema para superar o desfavorecimento militar por meio de ataques surpresa e da aprimorada utilização de espaços de combate dominados por eles. Como seu poderio bélico é baseado em armamentos leves, há benefício para a rápida movimentação dos guerrilheiros, concedendo-os o benefício da surpresa. Os guerrilheiros são oriundos de grupos locais que estabelecem relação próxima com a população próxima, diferentemente do que acontece com os exércitos oficiais, isolados em seus quarteis. A aproximação com a população permite muitas outras técnicas de ocultação e de ação ofensiva.

No decorrer do século XX, a Guerrilha esteve presente em grandes eventos, dos quais podemos citar três deles. No final da década de 1950, um movimento guerrilheiro liderado por Che Guevara e Fidel Castro conseguiu derrubar o governo cubano, apoiado pela política estadunidense, e implementar um regime comunista através da Revolução Cubana que permanece até hoje no país. Na mesma década iniciou-se a Guerra do Vietnã, no país com o mesmo nome. O conflito era fruto da disputa ideológica marcada pela oposição entre o bloco capitalista e o bloco socialista no mundo. A guerra foi marcada pela intervenção dos Estados Unidos no país asiático. Apesar da notória superioridade militar e bélica do país americano, a tática de guerrilha utilizada muito bem pelos asiáticos resultou na vitória dos vietnamitas. Por fim, cabe ressaltar os diversos movimentos de guerrilha existentes no Brasil durante o regime militar. Com o propósito de derrubar o governo ditatorial, grupos de esquerda se organizaram para a luta armada em várias regiões do país. Mas, como eram pequenos e enfrentavam muitas dificuldades e desinteresses de articulação conjunta, vários guerrilheiros foram massacrados pelo exército brasileiro.

Fontes:
http://www.fpabramo.org.br/sites/default/files/P1_Resenha%20Jean%20R%20Sales.pdf

http://www.bocc.uff.br/pag/dantas-edmundo-a-propaganda-de-guerrilha.pdf

http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=oA_2PV9k_PoC&oi=fnd&pg=PA6&dq=Guerrilha&ots=3-Bg2NeZRW&sig=O_apS8IsaZEuO4zrVO8WJcXovX4#v=onepage&q=Guerrilha&f=false

Arquivado em: Geografia, História