Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo)

Por Caroline Faria
A Opep é a “Organização dos Países Exportadores de Petróleo”. Fundada em 1960, por Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kwait e Venezuela, a Opep surgiu como uma tentativa de evitar o rebaixamento dos preços do petróleo pelo cartel formado pelas grandes petroleiras (Standard Oil, Royal Dutch Shell, Mobil, Gulf, BP e Standard Oil da Califórnia – as “sete irmãs”).

Um ano depois de sua fundação em Bagdá, foi a vez de Caracas sediar um encontro dos países exportadores de petróleo em uma conferência.

Da conferência de Caracas saiu um documento (a carta da Opep) onde figuravam os principais objetivos da organização que englobavam medidas para aumentar a receita dos países membros, aumentar seu controle gradativo sobre a produção de petróleo e unificar as políticas de produção. Como primeira conquista, a Opep consegue um acordo com as petroleiras, elevando o preço do barril a US$1,80 no final da década de 1960.

Alguns anos depois, em 1973 haveria a primeira crise do petróleo, quando durante a guerra do Yom Kipur (um dos episódios das guerras árabe-israelenses) a Opep resolve aumentar o preço do óleo em mais de 500% até a data da Conferência de Teerã, como medida de retaliação aos países pró Israel. Nesta época a Opep já detinha 2/3 das exportações mundiais de óleo bruto.

Ao eclodir a segunda crise do petróleo o valor do barril de óleo bruto chega a US$40,00. Os árabes utilizam o petróleo como arma para pressionar os países europeus e os EUA. Mas, devido a uma política de diversificação energética lançada pelos países ocidentais a Opep se vê obrigada a baixar o preço do petróleo em 15% devido à concorrência e a queda nas vendas. Depois das duas crises, e da redução da produção em dois terços pela Arábia Saudita seguida por outros países da organização, o preço do petróleo começa a sofrer oscilações. Na tentativa de valorizar o barril e aumentar as exportações a Opep lança uma série de medidas onde tenta estipular um volume de produção. No entanto, suas ações foram praticamente nulas até que, em 1997, sem levar em conta a crise na Ásia a Opep aumenta a produção do petróleo em 10% fazendo com que haja uma queda na cotação do barril e levando-o a US$10,00.

Atualmente o preço do barril de óleo gira em torno dos US$ 100. A Opep, embora enfraquecida devido ao descrédito gerado pelos próprios integrantes ao desrespeitar as cotas de produção estabelecidas pela organização e devido ao aumento crescente de produção de petróleo pelos países não integrantes (atualmente a Opep responde por cerca de 40% da produção mundial de petróleo), ainda é um órgão importantíssimo para a economia mundial. Os próprios norte-americanos são cada vez mais dependentes da produção vinda de países como a Venezuela, responsável por cerca de 14% do petróleo importado pelos EUA.