Países subdesenvolvidos

Os países subdesenvolvidos são caracterizados por possuírem significativos problemas sociais e expressiva desigualdade social, além de limitada capacidade de autonomia e desenvolvimento tecnológico e estrutural.

O termo subdesenvolvimento surgiu à partir da Segunda Guerra Mundial e foi amplamente utilizado para designar nações que necessitavam evoluir nos aspectos econômicos, sociais e produtivos. No entanto esta classificação, embora muito utilizada, possui alguns problemas:

  • Países apresentam níveis distintos de desenvolvimento mesmo quando classificados dentro do grupo dos países subdesenvolvidos, há nações com gravíssimas questões sociais, e outros apresentam índices melhores.
  • A ilusória ideia de que o os países vão evoluindo e transpondo níveis, até alcançar a condição de desenvolvidos, o que não corresponde à realidade.
  • Entendendo o desenvolvimento como objetivo, várias nações priorizam aos aspectos econômicos, relegando a segundo plano as questões sociais.
  • O Brasil, por exemplo está entre os maiores números do PIB mundial e ao mesmo tempo tem indicadores sociais preocupantes.

Origens do subdesenvolvimento

As condições de desenvolvimento de uma nação possuem relação intrínseca com os fatores históricos e de formação do espaço geográfico. Processo este, que tem origem no período das Grandes Navegações – expansão do capitalismo comercial – implementado por nações europeias, a partir do século XV. Nesse período, esses Estados empreenderam ações para a expansão do comércio, por meio da exploração de recursos da América, África e Ásia e passaram a desempenhar um forte papel de dominação sobre os povos desses continentes.

Os territórios conquistados e dominados – as colônias de exploração – eram dependentes da administração dos países europeus e suas riquezas eram consumidas de maneira intensiva. Recursos como produtos agrícolas, metais preciosos e minérios explorados à exaustão, promoveram o enriquecimento de países colonizadores – as metrópoles. Portugal, França, Espanha, Holanda e Inglaterra são nações que se beneficiaram intensamente deste processo.

Já as nações que foram colonizadas, em sua maioria, carregam consigo até os dias atuais, as marcas da exploração, dependência e falha de investimento pregresso em setores como educação, infraestrutura urbana, modernização agrícola e outras áreas essenciais.

Quais são os países subdesenvolvidos?

Ainda que não haja um consenso quanto à classificação dos países em desenvolvidos e subdesenvolvidos, em geral, categoriza-se as seguintes regiões do globo como reduto dos países subdesenvolvidos:

  • Países da América Latina
  • Países do Continente Africano
  • Países do Continente Asiático – exceto Japão, Coreia do Sul e Rússia

Alguns autores incluem nações do leste europeu, que pertenciam ao bloco socialista no período da Guerra fria e excluem nações asiáticas como a China, Tailândia, ou Emirados Árabes Unidos do grupo dos subdesenvolvidos.

Características dos países subdesenvolvidos

Embora devamos considerar a diversidade de níveis de desenvolvimento dos países e suas especificidades, a seguir, listamos algumas características comuns à maior parte dos países considerados subdesenvolvidos.

  • Foram explorados durante o período colonial.
  • Grande dependência econômica e cultural em relação aos países desenvolvidos;
  • A economia baseia-se em atividades primárias, como agricultura e pecuária.
  • Têm relações comerciais desfavoráveis: importam produtos tecnológicos e exportam produtos primários.
  • Muitos trabalhadores alocados no mercado informal e em subempregos.
  • Centros urbanos com crescimento acelerado e infraestrutura deficiente.
  • Desigualdade social significativa. Grande distância entre ricos e pobres.
  • Elevadas taxas de natalidade, mortalidade infantil e baixa expectativa de vida.
  • Baixos níveis de escolarização, formação profissional e qualificação.
  • Baixa renda per capita e má distribuição de renda.
  • Baixo nível de industrialização, exceto países, como: os Tigres Asiáticos, Brasil e México.
  • Estrutura de transportes e comunicação deficitária.
  • A agricultura com baixa produtividade e pouco mecanizada.

Bibliografia:

Expedições Geográficas – 8°Ano- Melhem e Sérgio Adas – São Paulo: Editora Moderna, 2015

IBGE – Síntese dos Indicadores Sociais - http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv95011.pdf

http://www.uff.br/pos_educacao/joomla/images/stories/Teses/novalbenaion04.pdf

MELLO, Noval Benayon. Subdesenvolvimento, imperialismo, educação, ciência e tecnologia no Brasil: a subordinação reiterada. Tese de Doutorado (Doutorado em Educação). Niterói: UFF, 2004.

Arquivado em: Economia, Geografia