Rio Amazonas

O rio Amazonas é considerado o mais extenso rio da Terra com cerca de 6.992 km, possuindo também o maior volume de água. Acreditava-se que o rio Nilo era o maior do mundo. Porém ainda há discussões sobre isso, uma vez que o verdadeiro comprimento do Nilo ainda é objeto de pesquisa. O Amazonas percorre territórios do Peru, Brasil e um pequeno trecho da Colômbia.

Rio Amazonas. Foto: AJancso / Shutterstock.com

Rio Amazonas. Foto: AJancso / Shutterstock.com

O Amazonas nasce na Cordilheira do Andes, no Peru, e deságua no Oceano Atlântico, junto ao rio Tocantins no Delta do Amazonas (norte brasileiro). Esse rio é bastante dinâmico e complexo e por estar localizada em uma região remota, sua nascente foi difícil de ser encontrada, havendo muitas especulações entre os pesquisadores. Mas através de uma expedição realizada ao local da nascente, pesquisadores verificaram que a origem do Amazonas está nas cabeceiras do rio Apurimac, na montanha Nevado Mismi, a 5.567 metros de altitude. Cinco pequenos córregos que descem os cumes nevados da montanha são os principais formadores do Apurimac.

Da nascente à foz, o Amazonas recebe vários nomes: Apurimac, Ene, Tambo e Ucayali, entre outros. Ao entrar no Brasil, no município de Tabatinga (AM), é chamado de Solimões, que se estende até a confluência com o Rio Negro, próximo a Manaus, onde enfim recebe o nome de Amazonas.

Mapa da Bacia do Rio Amazonas (clique para ampliar). Fonte: Ministério dos Transportes / via Wikimedia Commons

Mapa da Bacia do Rio Amazonas (clique para ampliar). Fonte: Ministério dos Transportes / via Wikimedia Commons

A bacia hidrográfica do Amazonas ultrapassa os sete milhões de km² e é formada por cerca de 1.100 afluentes. Estende-se por vários países da América do Sul, sendo a maior parte no território brasileiro (63%), onde abrange os estados do Acre, Amazonas, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará e Amapá. Os demais países compreendidos pela bacia são o Peru, Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela e Guiana. No Brasil os principais afluentes do Amazonas na margem direita são os rios Javari, Jutaí, Juruá, Madeira, Purus, Tapajós e Xingu e na margem esquerda são o Icá, Negro, Solimões, Japurá, Nhamundá, Urube.

A bacia do Amazonas localiza-se em uma região de planície. No território brasileiro o rio Amazonas percorre uma região bastante plana, com uma média de apenas dois centímetros de queda por quilômetro, resultando em cerca de vinte mil quilômetros de percurso navegável, o que foi fundamental para o desenvolvimento da região amazônica e do país.

Os peixes da bacia Amazônica se destacam pelo elevado número de espécies, constituindo a principal fonte de alimentação, trabalho, lazer e renda da população local. Destacam-se o pirarucu (Arapaimas gigas), tambaqui (Colossoma macropomum) e aruanã (Osteoglossum bicirrhosum). Destaca-se também o peixe-boi-da-Amazônia (Trichechus inunguis), um mamífero ameaçado de extinção que originalmente ocorria em toda a bacia do rio Amazonas.

Referências
Agência Nacional das Águas. Região Hidrográfica Amazônica. Disponível em: < http://www2.ana.gov.br/Paginas/portais/bacias/amazonica.aspx >.
http://www.ograndeamazonas.com.br/

Arquivado em: Hidrografia